Opções do governador onde haverá o 2º turno

Se o governador tomar partido em Jaboatão e Caruaru, estará empurrando o “outro lado” para a oposição

Paixão de Cristo de Nova JerusalémPaixão de Cristo de Nova Jerusalém - Foto: Divulgação

Para suavizar suas diferenças com o candidato Antonio Campos, que está no segundo turno na eleição de Olinda, o governador Paulo Câmara planeja participar de alguma forma dos seus eventos de campanha. O critério será estritamente “familiar” porque o “político” permanece. Se ele não participou da campanha do irmão de Eduardo Campos no primeiro turno porque havia na cidade oito candidatos alinhados com a Frente Popular e não pretendia desagradar a nenhum deles, o segundo finalista, Professor Lupércio, também é aliado do governo. Portanto, se a neutralidade foi a regra do 1º turno, por que não no turno seguinte? Com relação ao Recife, não há o que se discutir. O governador estará ao lado de Geraldo Júlio porque já esteve no primeiro turno. O que precisa ser melhor avaliado é Jaboatão e Caruaru, onde qualquer opção que ele fizer pode deixá-lo no prejuízo, empurrando o outro candidato imediatamente para a oposição.

Se o governador tomar partido em Jaboatão e Caruaru, estará empurrando o “outro lado”
para a oposição

Revés nos grandes colégios
O PSB ampliou o número de prefeitos eleitos em relação a 2012, mas foi derrotado em colégios eleitorais importantes como Jaboatão, Caruaru, Igarassu, São Lourenço, Paudalho, Carpina, Moreno, Timbaúba, Pesqueira, Palmares, Catende, Salgueiro, Araripina, Ouricuri, Cabrobó e Floresta. Para contrabalançar, reconquistou Petrolina, Surubim, Limoeiro, Cabo e Vitória de Santo Antão.

Pra cima > O deputado Rodrigo Novaes (PSD) foi surpreendido em Floresta com a derrota do seu candidato Obadias Novaes (PSB), também apoiado pela prefeita Rorró (PSB), mas sai da disputa com 7 prefeitos (tinha apenas 3 em 2014) e com o ânimo redobrado para disputar vaga na Câmara Federal em 2018.
Aperto > O prefeito Marcos José (PSB), que também é pastor da Assembleia de Deus, foi reeleito em Abreu e Lima por 114 votos de diferença em relação à candidata Katiane Gadelha (PDT).

4º lugar > Já se sabia, em Pesqueira, que o prefeito Evandro Chacon (PSB) não seria reeleito, mas o seu 4º lugar foi humilhante. Ganhou a ex 1ª dama Maria José (PRP) com 80% dos votos válidos.

Família > A vitória dos “Botafogo” foi dupla na Mata Norte: Manoel (PDT) elegeu-se prefeito de Carpina e a irmã, Judite (PSDB), de Lagoa do Carro. Já os “Lapa” perderam em Tracunhaém e Carpina.
Arquivo > A derrota dos “Martins” em Águas Belas (para o PT) e em Itaíba (para o PTB) levará o deputado estadual Claudiano Martins (PP) a repensar o projeto de disputar uma vaga na Câmara Federal em 2018. O mais provável é que ele se candidate à reeleição para não trocar o certo pelo duvidoso.
Derrotas > Além de ter perdido a disputa pela prefeitura de Petrolina (começou em 1º lugar e terminou em 4º), o deputado federal Adalberto Cavalcanti (PTB) sofreu outro revés que muito o magoou. Sua mulher, Lúcia Mariano (PTB), prefeita de Afrânio, não foi reeleita. Perdeu para o candidato Dr. Rafael (PMDB).
Análise > O ex-governador Joaquim Francisco (PSDB) se declara surpreso com a análise feita por alguns políticos de que as eleições deste ano foram marcadas para “apatia” e a “indiferença” da maioria do eleitorado. Ele conferiu os números e chegou à conclusão de que a taxa de votos brancos, nulos e abstenção foi exatamente igual à de pleitos anteriores, sendo que em algumas cidades, como Olinda, o número de brancos caiu em relação a 2012.

 

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG