The New York

OpenAI contra-ataca The New York Times na justiça

No final de dezembro, o jornal iniciou ações legais contra a OpenAI

Sam Altman, CEO da OpenAISam Altman, CEO da OpenAI - Foto: Andrew Caballero-Reynolds/AFP

A OpenAI contra-atacou o The New York Times nos tribunais depois de ser processada por violação de direitos autorais, acusando o jornal americano de "hackear" sua interface de inteligência artificial (IA) ChatGPT para produzir "resultados altamente anômalos".

A empresa apresentou um recurso, na segunda-feira (26), perante a justiça de Nova York pedindo a exclusão de certos elementos e acusações da denúncia do Times.

"Contrariamente às alegações [...], o ChatGPT de forma alguma substitui a assinatura do The New York Times", argumenta a startup californiana.

No final de dezembro, o jornal iniciou ações legais contra a OpenAI e a Microsoft, principal investidor da empresa que ganhou destaque com o ChatGPT na indústria de tecnologia.

O Times questiona os métodos de desenvolvimento das plataformas de IA generativa, especialmente do ChatGPT, que "se baseia em modelos de aprendizado em massa construídos copiando e utilizando milhões de artigos do Times protegidos por direitos autorais".

A IA generativa, popularizada pela ferramenta da OpenAI, pode produzir vários tipos de conteúdo (texto, imagens, linhas de código e mais recentemente vídeos, etc.) a partir de simples comandos em linguagem cotidiana.

"A verdade [...] é que o Times pagou alguém para hackear os produtos da OpenAI. Foram necessárias dezenas de milhares de tentativas para gerar os resultados altamente anômalos que constituem" uma das provas de sua denúncia, apontou a startup em sua petição, à qual a AFP teve acesso.

O jornal "aproveitou 'bugs' [erros de código]", "violou os termos de uso" e forneceu ao ChatGPT "partes dos mesmos artigos que tentava obter", acusou a empresa. "Pessoas normais não usam os produtos da OpenAI dessa maneira", acrescentou.

A OpenAI também afirma que é legal usar material protegido por direitos autorais "na criação de produtos novos, diferentes e inovadores", citando jurisprudência.

Em dezembro, o jornal disse que "para produzir jornalismo de qualidade, o Times investe uma enorme quantidade de tempo, dinheiro, experiência e talento", e que se sua "capacidade de obter receitas" fosse colocada em dúvida, a qualidade e a quantidade da produção editorial diminuiriam.

Outras organizações e indivíduos entraram com processos semelhantes contra empresas de IA generativa, como o autor de "Game of Thrones", George R.R. Martin, contra a OpenAI.

"A OpenAI e os demais réus nesses processos acabarão prevalecendo porque ninguém - nem mesmo o The New York Times - tem o direito de monopolizar os fatos ou as regras da linguagem", promete a OpenAI.

Veja também

Brasil é campeão no Mundial de Robótica em Houston
ROBÓTICA

Brasil é campeão no Mundial de Robótica em Houston

Cientistas fazem alerta sobre qual vírus deve causar próxima pandemia
SAÚDE

Cientistas fazem alerta sobre qual vírus deve causar próxima pandemia

Newsletter