RIO DE JANEIRO

Operação Calígula: veja quem mais é alvo de mandados de prisão do MPRJ

Rede de jogos de azar era comandada pelo bicheiro Rogério de Andrade e acobertada por policiais

Gustavo de Andrade da Silva, filho do contraventor Rogério de Andrade, aparece pela primeira vez ao lado do pai, em uma investigação sobre um grupo responsável por explorar jogos de azarGustavo de Andrade da Silva, filho do contraventor Rogério de Andrade, aparece pela primeira vez ao lado do pai, em uma investigação sobre um grupo responsável por explorar jogos de azar - Foto: Reprodução / O Globo

Doze das 27 pessoas denunciadas pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro foram presas em decorrência da operação Calígula, do Ministério Público do Rio (MPRJ), até a noite desta quarta-feira.

Entre elas, o delegado Marcos Cipriano de Oliveira Mello, levado para a Corregedoria da Polícia Civil, e a delegada Adriana Cardoso Belém, que por anos foi titular da 16ª DP (Barra da Tijuca). Nesta quarta, o Diário Oficial da União publicou a exoneração da delegada, que também ocupava cargo na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro. Outras 15 pessoas seguem na mira do MPRJ.

A operação atua contra uma rede de jogos de azar explorada pelo contraventor Rogério de Andrade, seu filho Gustavo, e pelo PM reformado Ronnie Lessa — réu pela morte de da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

O MPRJ também ofereceu denúncia contra o policial militar Márcio Araújo de Souza, apontado como chefe da segurança do grupo criminoso, e contra o também PM Daniel Rodrigues Pinheiro, chefe direto da segurança de Andrade.

Os agentes do MPRJ encontraram até o momento, R$ 48.251,20, 2.200 dólares, 4.420 pesos argentinos, 70 pesos uruguaios, todos em espécie, além de R$ 3.800 em cheque, diversos documentos, pendrive, chips, notebooks, máquinas de cartão, 107 máquinas de caça-níquel, cópias de processos e componentes eletrônicos. Há ainda 119 mandados de busca e apreensão.
 

Veja abaixo os nomes dos integrantes da organização criminosa com mandados de prisão expedidos pelo MPRJ.

Rogério Costa de Andrade e Silva, vulgo “R”, “Ra”, “Chefe”, “Patrão”, “01”, “Homem”, “Garoto”, “Amigo”, ou apenas “Rogério de Andrade”. É o líder da organização criminosa organizada voltada para jogos de azar que atua no Rio de Janeiro e em outros estados das regiões Nordeste e Sul.

Gustavo de Andrade e Silva, filho do bicheiro Rogério de Andrade. Apelidado de “02”, “Filho”, ou “Príncipe Regente”, é o segundo nome na hierarquia do grupo.

Carlos Alexandre Andrade Pires da Silva, primo do bicheiro, que atua na tomada de território e no exercício da força nas atividades da quadrilha.

Carlos Eduardo de Almeida da Silva, conhecido como “Kadu”.

Jeferson Tepedino Carvalho, vulgo “Feijão”.

Jorge Luiz Camillo Alves, vulgo “Camilo” ou “Amigo da 16”.

Leandro de Souza Barbosa, conhecido por “Leandro R” ou “Leandro Abolição”.

Vinicius de Lima Gomez, conhecido por “Vn”.

João Carlos Pinto, vulgo “Baiano”.

Fabio José do Nascimento Monsores.

Edson Nogueira de Medeiros Júnior, o “Urso”.

Márcio Garcia da Silva, apelidado “Mug”.

Márcio Araújo de Souza, “Araújo”.

Ronnie Lessa.

Daniel Rodrigues Pinheiro, conhecido como “Pinheiro”.

Veja também

Férias: Espaço Ciência oferece programação especial com Semana dos Manguezais
Férias

Férias: Espaço Ciência oferece programação especial com Semana dos Manguezais

Diretora do Serviço Secreto dos EUA renuncia após atentado contra Trump
EUA

Diretora do Serviço Secreto dos EUA renuncia após atentado contra Trump

Newsletter