Operação Covid-19: Forças Armadas atuarão no combate à pandemia

Comando Conjunto apoiará ações dos órgãos da saúde e segurança pública, com recursos operacionais e logísticos, visando mitigar os impactos da pandemia na população brasileira

Forças Armadas vão apoiar ações dos órgãos da saúde e segurança pública, com recursos operacionais e logísticosForças Armadas vão apoiar ações dos órgãos da saúde e segurança pública, com recursos operacionais e logísticos - Foto: Divulgação / Ministério da Defesa


As Forças Armadas foram autorizadas pelo Ministério da Defesa a atuar em apoio às ações preventivas e de contenção da Covid-19. Para essa operação, foram criados 10 Comandos Conjuntos sob a responsabilidade da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira, encarregados de apoiar ações dos órgãos da saúde e segurança pública, com recursos operacionais e logísticos, visando mitigar os impactos da pandemia na população brasileira em todo território nacional.

No Comando Militar do Nordeste (CMNE) o órgão responsável pelos estados do Piauí, Ceará, Pernambuco, Alagoas e Sergipe será o Comando Conjunto Nordeste. Desde o mês de março, esse grupamento militar vem desencadeando ações integradas visando reforçar medidas de segurança e prevenção contra o novo coronavírus, em favor da população nordestina, como capacitação dos militares das Forças Armadas nas áreas de defesa química, biológica, radiológica e nuclear, campanhas de profilaxia, doação de sangue e transporte de alimentos; apoio à vacinação de idosos, distribuição de cestas básicas e apoio ao desembarque de materiais de saúde para utilização em hospitais de diversas capitais do nordeste

Leia também:
OMS 'lamenta' decisão de Trump de suspender financiamento
Moro diz que não é contra proteção a presos, mas soltura de quem cometeu crimes de corrupção e grave violência
 

Cestas básicas


Como parte dos esforços integrados entre Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira, o Comando Conjunto Nordeste realizará a partir do dia 15 de abril o repasse de 40 mil cestas básicas, doadas por empresários de Pernambuco, para famílias da região metropolitana do Recife em situação de vulnerabilidade social. Semanalmente, lotes de 10 mil cestas com aproximadamente 15 Kg de alimentos, perfazendo um total de 150 toneladas, serão encaminhadas a instituições sem fins lucrativos que se encarregarão da distribuíção para as famílias necessitadas.

As entregas dos alimentos serão realizadas de forma parcelada pelos quartéis: 14º Batalhão de Infantaria Motorizada (14º BI Inf Mtz) e 7º Grupo de Artilharia de Campanha (7º GAC). Cada viatura militar comporta em torno de 300 cestas e, portanto, serão utilizadas ao menos 30 viaturas para concretizar as referidas entregas semanalmente.

No dia 15 de abril, às 13h, ocorre o início deste apoio logístico empregando o 7º Grupo de Artilharia de Campanha (7º GAC), situado na Av. Dr. Joaquim Nabuco, 1957 - Ouro Preto, Olinda – PE, com o transporte de aproximadamente 2 mil cestas.



Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha em desabamento de muro
Santa Catarina

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila
Coronavírus

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila