Operação encontra aves mortas e galos feridos em Noronha

Filho do proprietário do imóvel foi o único responsável localizado na residência

Galos seriam usados em rinhasGalos seriam usados em rinhas - Foto: Divulgação/Polícia Federal

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal em Pernambuco e o Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) localizou 24 pássaros silvestres mortos - 22 arribaçã e dois mocós - e cinco galos feridos em uma casa no Arquipélago de Fernando de Noronha, nessa quinta-feira (26). As aves estavam dentro de um freezer e os galos seriam usados para rinha.

Segundo a polícia, os agentes e fiscais chegaram ao local após uma denúncia anônima. Além dos animais, foram encontrados na residência localizada no bairro da Floresta Velha duas espingardas de pressão e uma espingarda calibre 22, além de várias munições, caixas de chumbinho e motosserras. O filho do proprietário do imóvel foi o único responsável localizado na residência. Ele prestou esclarecimentos e foi liberado em seguida.

Leia também:
Turista morre durante mergulho em Fernando de Noronha
Ministro contraria órgão ambiental e promete voo noturno e pesca de sardinha em Noronha

Em depoimento, disse que o pai havia viajado para Natal/RN na quarta-feira (25) e não soube informar quando ele voltaria. O filho ainda informou que o pai é servidor público e trabalha no setor social da Administração da Ilha, além de usar os galos para rinha. Ele não soube dizer se o pai tem licença para usar as motosserras e a razão das aves estarem mortas dentro do freezer, mas que o mesmo já havia sido autuado em ato infracional por estar envolvido em rinhas de caranguejos.

O proprietário do imóvel, segundo a Polícia Federal, será intimado para prestar esclarecimentos e poderá responder pela prática de crime contra o meio ambiente por caçar animais silvestres e por maus-tratos a animais domésticos, além de responder por posse ilegal de arma de fogo de calibre permitido.

As penas podem chegar a até quatro anos de detenção e multa. A legislação determina multa de R$ 500 por cada animal encontrado morto, mas o valor dobra devido ao caso ter ocorrido em uma Área de Proteção Ambiental (APA).

Veja também

Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado
Rio de Janeiro

Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado

Professores repudiam reabertura das escolas em ato simbólico no Recife
Protesto

Professores repudiam reabertura das escolas em ato simbólico no Recife