Operação Estirpe busca suspeitos de sete homicídios em Ipojuca e Jaboatão

Crimes eram cometidos em praias do Litoral Sul e Jaboatão. Grupo intimidava rivais e dominava o território

Divisão de Homicídios Metropolitana Sul, da Polícia CivilDivisão de Homicídios Metropolitana Sul, da Polícia Civil - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Seis suspeitos de envolvimento em pelo menos sete homicídios na praia de Porto de Galinhas e em Camela, no município de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), são alvos da operação Estirpe, deflagrada na manhã desta quarta-feira (30), pela Polícia Civil (PC). O grupo também teria cometido crimes em outras praias do Litoral Sul e no município de Jaboatão dos Guararapes, também na RMR. Até as 8h desta quarta-feira, a PC confirmou a prisão de três investigados, entre eles, Joalison Ferreira, que é considerado um dos líderes do grupo.

Entre os crimes, o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle do Amaral, cita um caso ocorrido em fevereiro, quando dispararam tiros contra uma família inteira - marido, esposa e filho de 1 ano. "O marido e o bebê infelizmente não sobreviveram, mas na verdade nenhum dos três era o verdadeiro alvo. O alvo era o irmão do esposo. Era uma prática corriqueira deles", disse.

"É um grupo que estava se estabelecendo com essa violência, eles estavam intimidando os rivais e conseguindo dominar o território. Já mapeamos sete homicídios com envolvimento de integrantes dessa organização e com a prisão deles esperamos um reflexo imediato na redução dos homicídios. Vale salientar que três estão foragidos, mas a polícia não cessará as buscas enquanto não prender os três", explicou o chefe da Polícia.

A Polícia Civil também cumpre, além dos seis mandados de prisão, dez de busca e apreensão, tanto em Ipojuca como em Jaboatão dos Guararapes. A quadrilha é acusada de associação criminosa, homicídio qualificado e posse ilegal de arma de fogo.

"Essa é a 32ª intervenção qualificada que desarticulou, mais uma vez, uma organização criminosa voltada sobretudo para os homicídios. Todos os homicídios envolviam disputas territoriais pelo tráfico de drogas. O que chamou a atenção nesses seis meses de investigação foi a crueldade com que esse grupo agia", afirmou Kehrle.

Ainda segundo a polícia, entre as vítimas do grupo estão Davi Anderson Pereira e Ronaldo Ferreira do Nascimento. Houve ainda tentativa de homicídio contra Milena Larissa Pereira, em 12 de fevereiro deste ano, na Rua do Cemitério, distrito de Camela, município de Ipojuca.

Participam da operação 60 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Os presos e materiais apreendidos serão levados para Divisão de Homicídios da Região Metropolitana Sul, em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes.

Veja também

Vacinação no Reino Unido não será afetada por medida europeia, diz Londres
GARANTIA

Vacinação no Reino Unido não será afetada por medida europeia, diz Londres

Degelo acelerou 65% em três décadas, alerta estudo

Degelo acelerou 65% em três décadas, alerta estudo