A-A+

Operação fiscalizará atividades náuticas em praias de Pernambuco

A partir de janeiro de 2020, o Governo do Estado vai realizar cinco operações para verificar o uso indevido de veículos em praias e a velocidade de embarcações, entre outras questões

Praia de Boa Viagem, Zona Sul do RecifePraia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A partir de janeiro de 2020, o Governo de Pernambuco vai realizar cinco operações de fiscalização integrada em sete municípios do litoral sul. O objetivo é garantir a conduta consciente das atividades náuticas nos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Barra de Sirinhaém, Rio Formoso, Barreiros, Tamandaré e São José da Coroa Grande. Nas investidas, serão fiscalizados o uso indevido de veículos em praias, velocidade de embarcações, o respeito ao período de defeso do caranguejo-uçá, descarte correto de resíduos, venda de produtos alimentícios, além de orientar a população sobre a correta conduta e o uso dos recursos naturais, entre outras práticas ambientais.

Acompanhada do filho Davi Pontes, de 5 anos, a comerciária Juliana Pontes, 36, concorda com a ação e acredita que deveria ser estendida para todo o litoral. Moradora de Setúbal, na Zona Sul do Recife, ela conta que sempre vai à praia de Boa Viagem e não vê embarcações navegando no local, por isso se sente segura com o filho. "Ainda assim é preciso haver um trabalho de conscientização para que as continuem do jeito que estão", comenta.

Leia também:
Início do verão dá o alerta para cuidados com exposição solar
Cuidados com as doenças de verão


A superintendente de Sustentabilidade e Clima da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Samanta Della Bella, ressalta que é essencial orientar os usuários e os moradores sobre a importância do uso adequado dessas áreas, com a maior presença de pessoas na costa pernambucana. “O litoral tem uma biodiversidade importante e muitas pessoas se beneficiam desse ecossistema, seja tirando o seu sustento por meio do turismo ou da pesca, ou até mesmo os banhistas ao desfrutar do ambiente. Por isso, é fundamental fazer um uso sustentável dessas áreas para que elas continuem sendo utilizadas por todos de maneira adequada”, disse.

Ainda segundo Samanta, os pontos críticos de cada município litorâneo serão mapeados com a ajuda das prefeituras e da inteligência da polícia. “Ações, abordagens e cronogramas serão detalhados pelos órgãos envolvidos até o final deste ano. A operação será deflagrada em janeiro e se estenderá até março, com trabalhos sendo realizados em mar e em terra”, descreveu a gestora, lembrando que, em 2018, foram realizadas duas ações na mesma região.

Quem avaliou a fiscalização como positiva foi a dona de casa Valéria Pereira do Nascimento, 46. Ela disse que sempre pensa em primeiro lugar na segurança quando escolhe uma praia para ir com o filho Jamilton Brito, 7, e o neto Thallyson Antony, 2. "O ideal é podermos aproveitar o verão, o mar sem que haja nenhum problema. Mesmo no Recife não sendo comum a gente ver lanchas e jet ski nas praias, é importante sempre ter um trabalho de orientação e fiscalização", disse.

A iniciativa, coordenada pela Semas e pela Agência estadual de Meio Ambiente (CPRH), contará com a parceria da Secretaria de Defesa Social, Superintendência do Patrimônio da União em Pernambuco (SPU/PE), Capitania dos Portos e prefeituras litorâneas. A proposta é integrar as ações já realizadas por diferentes órgãos, como a fiscalização do CPRH nas Unidades de Conservação e a operação Verão realizada pela Marinha.

Veja também

Com drones e caças, China exibe sua força militar

Com drones e caças, China exibe sua força militar

Jovem é internado em clínica psiquiátrica após jogar ovo em Macron
França

Jovem é internado em clínica psiquiátrica após jogar ovo em Macron