Notícias

Operação Imhotep cumpre mandados de prisão preventiva em Goiana e Petrolina

Os suspeitos foram detidos com a alegação da prática de crimes contra a administração pública, Lei de Licitações e falsidade ideológica

Líder do PT no Senado, Humberto Costa, também assinou a nota oficial do partidoLíder do PT no Senado, Humberto Costa, também assinou a nota oficial do partido - Foto: Roberto Stuckert Filho

A Operção Imhotep, realizada pelo Polícia Civil de Pernambuco, cumpriu três dos cinco mandados de prisão preventiva e seis dos sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiana e Petrolina, na Zona da Mata e Sertão do Estado, respectivamente. As detenções ocorreram na tarde desta terça-feira (27). De acordo com a PCPE, os suspeitos foram detidos com a alegação da prática de crimes contra a administração Pública, Lei de Licitações e falsidade ideológica.

Essa foi a 41ª Operação de Repressão Qualificada deste ano, cujos crimes foram perpetrados por servidores comissionados da prefeitura de Goiana, empresários, dois arquitetos e um engenheiro.

Foram presos a arquiteta Marie Gabrielli Alves de Souza Mendes, o arquiteto Josielson Roque de Jesus e a cunhada de Josielson, a professora Maria do Socorro. Ainda estão sendo procurados a secretária de Urbanismo, Obras e Patrimônio Arquitetônico de Goiana, Marlize Mainardes, e o engenheiro civil Adjair Costa Leite Jr.

As investigações estavam sendo realizadas há seis meses e foram presididas pelo Delegado Thiago Uchoa, titular da Delegacia da 44º Circunscrição, com o suporte da Diretoria de Inteligência (Dintel) da PCPE.

Maiores detalhes da operação serão divulgados durante esta quarta-feira (28), às 9h, no auditório do Depatri com os delegados Nehemias Falcão, Pablo de Carvalho e Thiago Uchôa, quando acontecerá a apresentação do caso.

Veja também

Biden pede que americanos enfrentem 'lobby das armas'
Estados Unidos

Biden pede que americanos enfrentem 'lobby das armas'

China enfrenta novas denúncias de abusos, durante visita de comissária da ONU
Repressão a uigures

China enfrenta novas denúncias de abusos, durante visita de comissária da ONU