Metrô do Recife

Operação na Linha Centro do Metrô do Recife deve voltar na manhã desta quinta-feira (28)

Previsão é que a operação se normalize às 5h desta quinta-feira (28)

Linha Centro do Metrô do RecifeLinha Centro do Metrô do Recife - Foto: Melissa Fernandes / Folha de Pernambuco

Após mais um dia de transtornos, a Linha Centro do Metrô do Recife - que atende diariamente cerca de 180 mil passageiros- ficou grande parte desta quarta-feira fechada. Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a previsão é de que a operação comercial volte às 5h desta quinta (28).

No último dia 20, todas as estações da Linha Centro do Metrô do Recife ficaram paralisadas durante todo o dia, causando transtornos para a população e só voltando às 20h. Nesta quarta-feira (27), uma semana após o ocorrido, os usuários passam pela mesma situação sem o funcionamento da linha. Os problemas começaram após o atraso na abertura das linhas Centro e Sul devido a uma manutenção na rede aérea, que ocorreu durante a madrugada. 

De acordo com a companhia, a medida foi necessária para que fosse realizado um trabalho de manutenção mais efetivo. Foram detectados novos problemas devido ao roubo de cabos na região. A companhia também afirmou que ficou em contato com o Grande Recife Consórcio de Transporte para que a oferta de linhas de ônibus seja ampliada

Em nota, o Grande Recife informou que ativou um plano de contingência com o reforço das linhas 200 - TI Jaboatão (Parador) para quem utiliza o Ramal Jaboatão e 2450 - TI Camaragibe (Conde da Boa Vista) e 2480 - Camaragibe (Derby) para aqueles que dependem do Ramal Camaragibe. Além destas, foram ativadas ainda as linhas especiais Jaboatão/Barro, Barro/Afogados/Joana Bezerra e Camaragibe/TIP.

No Terminal Integrado Joana Bezerra, grandes filas se formaram e a superlotação era visível no retorno para casa. O transtorno e a dificuldade foi grande para vários usuários devido à paralisação das atividades da Linha Centro. 

Vera Lúcia, de 56 anos, estava à espera do ônibus da Linha Jaboatão/Barro - maior fila no terminal - para voltar do trabalho por volta das 18h. Ela depende da Linha Centro diariamente. 

“Foi uma dificuldade para ir ao trabalho e está sendo para voltar para casa. Eu dependo do metrô. Eu pego o metrô lá no Barro e desço aqui no terminal. Hoje está sendo um dia muito complicado e tive atrasos para chegar no trabalho que fica em Boa Viagem. Eu espero que isso melhore, toda vez é essa palhaçada”, pontuou. 

Também usuário do Metrô do Recife, o pintor Amauri Marques, de 27 anos, saiu de casa já ciente que iria voltar tarde para casa devido à paralisação. Ele se sente revoltado com a situação.

“Nós temos dificuldades todos os dias com o descaso não só do metrô, mas dos ônibus também. Aumenta a passagem, mas a gente não vê melhoria. Eu acho que eles tinham que olhar para nós com um pouco de carinho. Na volta para casa eu sei que vou voltar tarde, nós já saímos pela manhã sabendo isso, mas sempre colocando Deus na frente para dar tudo certo. Foi um dia muito complicado, o metrô facilita a chegada, encurta o tempo. Eu espero que tenha alguma melhoria, mas na minha opinião a tendência é só piorar”, destacou. 

Mais transtornos 

No último sábado (23), passageiros que utilizavam a linha Cajueiro Seco/ Cabo de Santo Agostinho passaram por transtornos. Um trem VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) pegou fogo durante uma viagem e os passageiros tiveram que sair às pressas e andar pelos trilhos. A operação foi suspensa devido ao incêndio e só retornou na terça (26)

Veja também

Tumulto no Desfile do Orgulho em NY após confusão entre fogos de artifício e tiros
Estados Unidos

Tumulto no Desfile do Orgulho em NY após confusão entre fogos de artifício e tiros

Queda de arquibancada em tourada deixa 4 mortos e centenas de feridos na Colômbia
Acidente

Queda de arquibancada em tourada deixa 4 mortos e centenas de feridos na Colômbia