Operação mira quadrilha suspeita de tráfico e homicídios em Ipojuca

Vara Criminal da Comarca da cidade expediu 12 mandados de prisão e quatro mandados de busca e apreensão domiciliar

Operação Mar Negro, da Polícia Civil de PernambucoOperação Mar Negro, da Polícia Civil de Pernambuco - Foto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

Uma quadrilha suspeita dos crimes de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, porte e posse ilegal de arma de fogo e organização criminosa na cidade de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR), foi o alvo da Operação Mar Negro, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) nesta terça-feira (16).

Foram cumpridos, de acordo com a PCPE, nove dos 12 mandados de prisão e quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, todos expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Ipojuca. Sendo que quatro deles já estavam presos, três foragidos e a polícia ainda realizou um flagrante durante a operação. No total foram dez presos.

Leia também:
Pernambuco registra queda de homicídios pelo 10º mês consecutivo
Operação desarticula quadrilha suspeita de homicídios e roubos no Sertão

Estão foragidos Tiago Mateus de Lima, mais conhecido como “Tobias”, de 19 anos; e Evanilson José da Silva, o “Bambam”. A polícia oferece recompensa de R$ 1 mil para quem passar informações que ajudem na captura dos dois líderes foragidos. Além deles, também está foragido Wallef Aluino dos Reis Silva, o Tango. Quem tiver informações sobre os procurados (foto abaixo) pode ligar para o Disque Denúncia, no 81 3421-9595 ou 81 9.9946-9259 ou 81 3561-1931.

Tiago Mateus de Lima, o Tobias; Evanilson José da Silva, o Bambam; e Wallef Aluino dos Reis Silva, o Tango são procurados

Tiago Mateus de Lima, o Tobias; Evanilson José da Silva, o Bambam; e Wallef Aluino dos Reis Silva, o Tango são procurados - Foto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

Entre as prisões de destaque, a de Gibson José da Silva, o "Gibinho", que, segundo a polícia, seria o gerente da quadrilha comandada por Tobias e Bambam. As investigações da operação apontam para pelo menos dez homicídios sob responsabilidade do grupo.  Os policiais apreenderam armas, munições e rádios transmissores com a quadrilha.

As investigações, presididas pelo delegado da Diretoria Integrada Metropolitana (DIM) Ney Luiz, tiveram início em fevereiro deste ano e contaram com o trabalho de 50 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Veja também

Confira a previsão do tempo para este domingo (9) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para este domingo (9) em Pernambuco

Motoboy humilhado por morador de condomínio de luxo ganha moto de humorista
SÃO PAULO

Motoboy humilhado por morador de condomínio de luxo ganha moto de humorista