Oposições levam os seus blocos às ruas

Parte da cúpula estadual do PT continua boicotando a candidatura de Marília Arraes

Evento Pernambuco quer mudarEvento Pernambuco quer mudar - Foto: Divulgação

As oposições ao governo Paulo Câmara promoveram no final de semana dois grandes atos públicos visando à organização de suas tropas às eleições de outubro próximo. O primeiro foi em Petrolina, na manhã do sábado, reunindo representantes de sete partidos, entre eles os senadores Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Armando Monteiro (PTB), os ministros Fernando Filho (ex-PSB) e Mendonça Filho (DEM), os deputados federais Bruno Araújo (PSDB), Ricardo Teobaldo (Podemos) e Adalberto Cavalcanti (Avante), os ex-governadores Joaquim Francisco e João Lyra Neto (PSDB), os prefeitos Miguel Coelho (Petrolina) e Raquel Lyra (PSDB), o ex-prefeito Elias Gomes (Jaboatão dos Guararapes) e o deputado estadual Álvaro Porto (PSD). À tarde desse mesmo dia, lideranças sertanejas do PT, à frente o prefeito Luciano Duque, promoveram um grande ato em Serra Talhada para pré-lançar a candidatura da vereadora Marília Arraes ao governo estadual. Mais uma vez, os grandes ausentes deste evento foram o senador Humberto Costa e o ex-prefeito João Paulo, que ainda sonham com o retorno do PT à Frente Popular. No entanto, a candidatura de Marília tomou um impulso tal nesta reunião que dificilmente não evoluirá, mesmo que parte da cúpula do PT a esteja boicotando. Quanto ao ato político de Petrolina, sua expressão política dispensa comentários. O desafio desses líderes agora é avaliar se é conveniente lançar uma chapa de unidade ou se múltiplas candidaturas, como defende o deputado Sílvio Costa, para garantir o segundo turno.

Padrinho forte
A vereadora Marília Arraes (PT) deixou Serra Talhada, sábado, profundamente grata ao prefeito Luciano Duque pela iniciativa de promover um ato político naquela cidade a fim de embalar a candidatura dela ao governo estadual. Não é nada, não é nada, Duque está à frente da mais importante prefeitura que o PT comanda em Pernambuco. As outras 6 são de municípios pequenos.

Vento inverso - Presente ao ato do PT em Serra Talhada, o ex-deputado Fernando Ferro disse que a candidatura de Marília Arraes ao governo federal percorre um caminho não convencional. Está partindo do interior para a capital, quando geralmente ocorre o contrário.

Matemática - Se depender do pai, Hélio Urquisa, ex-deputado e presidente do MDB de Bom Conselho, a filha Izabel, que obteve 18 mil votos em Olinda nas últimas eleições para deputada estadual, só será candidata novamente por um pequeno partido. Servir de “cauda” novamente para partidos maiores, jamais!

Campanha -
A Diocese de Caruaru antecipou para esta terça-feira (30) o lançamento da Campanha da Fraternidade da CNBB que normalmente ocorre na Quarta feira de Cinzas. O tema deste ano será “Fraternidade e superação da violência”.

Concorrente -
Gonzaga Patriota (PSB), que costuma viajar, em média, 10 mil km/mês pelas estradas de Pernambuco para manter contato com suas bases, arranjou um concorrente à altura. O deputado Fernando Monteiro (PP) faz exatamente a mesma coisa todos os finais de semana.

Plano B - Bobagem os petistas continuarem dizendo que o partido não tem “plano B” à sucessão de Temer, que o candidato é Lula e ponto final. Para sua sorte, o partido ainda tem duas opções para ocupar o lugar de Lula na chapa: Fernando Haddad e Jaques Wagner. Não ganha mas pelo menos pode ajudar a eleger uma boa bancada na Câmara Federal.

Veja também

Ministério da Agricultura: fábrica da Backer continua interditada
Brasil

Ministério da Agricultura: fábrica da Backer continua interditada

Letalidade menor da Covid-19 eleva dúvidas sobre confinamentos, diz epidemiologista
Entrevista

Letalidade menor da Covid-19 eleva dúvidas sobre confinamentos, diz epidemiologista