A-A+

Óscar Tabárez elogia Venezuela após empate com o Brasil

Treinador do Uruguai gostou trabalho defensivo dos comandados de Dudamel e acredita que deveria ser mais valorizado

Oscar Tabárez, técnico uruguaioOscar Tabárez, técnico uruguaio - Foto: AFP

O técnico do Uruguai, Óscar Tabárez, elogiou o trabalho da Venezuela após o empate em 0x0 com o Brasil, ontem, pela segunda rodada do grupo A da Copa América. Segundo o treinador, o trabalho defensivo da equipe deveria ser mais valorizado.

"Vimos um jogo em que o Brasil teve o domínio, a posse de bola na maior parte do tempo. Muito se falou disso, mas pouco se falou nos meios de comunicação do grande trabalho defensivo da Venezuela. Parece que é um sacrilégio se defender. Para mim foi maravilhoso. Eles sabiam de antemão que jogariam contra um time superior e planejaram a melhor forma de conquistar o resultado que queriam", disse.

"É claro que não se ganha apenas planejando, mas com o jogo e suas eventualidades. Às vezes por um pé que não é gol, uma direção um pouco para cá ou para lá, bate na trave... São os imponderáveis do jogo. E não se conhece isso antes, se conhece depois do jogo. Uma coisa é o rendimento, outra o resultado. Caminham juntas. Não falamos em justiça no futebol, porque não se premia o esforço, se premia quem faz os gols", concluiu.

A seleção até chegou a marcar, mas teve gols anulados pelo VAR e ficou no empate sem gols com a Venezuela. O Uruguai, por sua vez, faz parte do grupo C e amanhã enfrenta o Japão na Arena do Grêmio. "Se podemos fazer alguma consideração sobre a característica dos japoneses, são rápidos, resistentes e estão numa intensidade muito grande em todo jogo", disse o "Maestro".

Leia também:
Sob pressão, Argentina enfrenta Paraguai na Copa América
Dani Alves lamenta o Brasil ter ficado tanto tempo sem ir à final da Copa América
'Em casa', Uruguai tem recepção mais calorosa que Brasil em Porto Alegre
Uruguai estreia atropelando o Equador por 4x0 no Mineirão


"Não quero ser simplista, mas não imagino que eles tenham mais velocidade que os jogadores do Equador. O Japão é um time de velocidade, de intensidade, vai ser difícil, como todos os jogos. Não vou dizer a forma que vamos jogar. Reconheço a dificuldade da partida, mas vamos em busca da vitória", completou. Uruguai e Japão se enfrentam às 20h (de Brasília) desta quinta-feira (20) na Arena do Grêmio.

Veja também

Pandemia impede realização de mais de 1 milhão de cirurgias em um ano
Coronavírus

Pandemia impede realização de mais de 1 milhão de cirurgias em um ano

Grupo Ruas e Praças realiza mediação de conflito em atendimentos presenciais
RECIFE

Grupo Ruas e Praças realiza mediação de conflito em atendimentos presenciais