Ouça o grito da Literatura negra

Cidinha Silva é também dramaturga e assina “Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas”, de 2013

Simone Fontana (PSTU)Simone Fontana (PSTU) - Foto: Divulgação

Desde que entrevistei Cidinha Silva - “escritora negra”, por autodefinição - não esqueço o título do novo livro dela, “#Parem de nos matar!” (editora Ijumaa, 240 páginas). Uma pancada. Trata-se de uma coletânea com 72 crônicas que vão diretamente ao ponto: o genocídio dos negros no País que atinge cruelmente os homens mais jovens.

Nas crônicas, Cidinha entrelaça o nosso dia a dia ao racismo, situações que, de tão corriqueiras, passam sem serem vistas. Ela aproveita para lembrar bem que esse preconceito-cor-de-pele (não de raça, porque humanos somos todos) está na comunicação de massa, nas políticas públicas, em praticamente tudo.

Cidinha também se poetiza em “Canções de amor e dengo” (Me parió revolução, 102 páginas). “Lançá-los simultaneamente é transversalizar pela vida que resiste e pela poesia que insiste em superar a dor com o amor, o debate da morte imposta à população negra brasileira, diaspórica e africana pelo racismo”, diz a autora. Cidinha Silva é também dramaturga e assina “Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas”, de 2013.

Poesia > A Secretaria de Educação do Cabo de Santo Agostinho vai anunciar e premiar os vencedores do 1º Concurso de Poesia Celina de Holanda amanhã, em evento na sede do órgão, no Centro. Participam alunos do 6º ao 9º ano da rede municipal e da EJAI e o intuito é incentivar a produção escrita, a criatividade e descobrir novos poetas. A ação homenageia a poeta cabense Celina de Holanda.

MostraPE >
A quarta temporada do projeto, que foca no potencial e talento de jovens escritores, estará hoje na escola Amália Tamandaré (em Tamandaré). No dia 9 de dezembro, a atividade será em Vitória de Santo Antão, na escola Duque de Caxias. A programação continua em 2017 envolvendo 13 municípios e 60 novos escritores.

Lista > Foram divulgados os finalistas do Oceanos - Prêmio de Literatura em Língua Português: os brasileiros Julián Fuks e Marcelo Rubens Paiva e os portugueses José Luís Peixoto e Gonçalo M. Tavares estão na lista.

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU