Saúde

Oxford começa a testar vacina contra câncer de próstata, pulmão e ovários

Imunizante ataca proteína liberada pelo tumor cuja função é enganar o corpo humano

Câncer de pulmãoCâncer de pulmão - Foto: Arquivo Folha de Pernambuco

Pesquisadores britânicos estão testando uma vacina contra o câncer de próstata, pulmão e ovários em voluntários. O imunizante foi desenvolvido pela Oxford Vacmedix, empresa criada por cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

O produto tem como alvo a proteína survivina, que é liberada por células cancerígenas para enganar o sistema imunológico e evitar que o corpo as ataque. Usando versão sintética da proteína, a função da vacina é ensinar a organismo a atacar a substância e reconhecer os tumores.

Ao todo, 35 pacientes com câncer receberão três doses da vacina, com um intervalo de duas semanas. Eles serão monitorados por seis meses após as aplicações.

Os resultados iniciais têm se mostrado promissores, afirmam os pesquisadores. No entanto, eles pedem cautela, pois os voluntários precisam ser acompanhados ao longo do tempo para se observar possíveis efeitos colaterais a longo prazo e definir qual é o impacto na sobrevivência dos participantes.

Veja também

TSE desiste de mandar observadores para eleições da Venezuela após fala de Maduro
Venezuela

TSE desiste de mandar observadores para eleições da Venezuela após fala de Maduro

Maconha: 10 kg da droga escondidos em brinquedos são apreendidos em Foz do Iguaçu
São Paulo

Maconha: 10 kg da droga escondidos em brinquedos são apreendidos em Foz do Iguaçu

Newsletter