Doação

Criança moradora de Camaragibe é alvo de campanha para ajuda em tratamento de doença

Maria Luiza, 5 anos, nasceu com uma malformação na coluna vertebral e o tratamento para o problema gira em torno dos 100 mil reais

Maria LuizaMaria Luiza - Foto: Reprodução/ Instagram

Raissa Barbosa e Jonathan Brito, residentes em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife (RMR), pais de Maria Luiza, 5 anos, decidiram usar as redes sociais para impulsionar doações para o tratamento da filha.

A menina nasceu com uma malformação na coluna vertebral chamada mielomeningocele e dentre as sequelas com a qual convive estão a bexiga e intestino neurogênico, falta de sensibilidade na região do quadril para baixo, tônus muscular fraco, falta de coordenação motora, fala atrasada e a hidrocefalia.

De acordo com a mãe de Maria Luiza, através de uma vaquinha virtual os pais esperam obter o valor total de R$107 mil para os cuidados da criança que será mais eficiente fora do Brasil.

“O tratamento não tem no Brasil, temos acesso a ele no Paraguai, através da empresa Panam Stem Cell , que estuda as células tronco há mais de 15 anos. O tratamento custa  $15.000 (15 mil dólares americano) , mais custos de passagens aéreas, fisioterapia e eletroestimulação que precisam ser intensos durando o tratamento”, contou à Folha de Pernambuco.

O tratamento consiste no uso de células tronco mesinquemais que não precisam de compatibilidade e tem alto poder de regeneração celular, resultando no conserto do que foi modificado ou adquirido na estrutura corporal.

A partir dele, a família espera uma possibilidade de melhora na fala, memória, cognitivo, tônus muscular, controle de bexiga, intestino e até na sensibilidade de Maria Luiza. 

Para realizar o tratamento completo, os três precisam ir três vezes ao Paraguai, uma vez ao mês, e os resultados podem ser adquiridos em até 1 ano após a última sessão. Além da vaquinha virtual, os pais também realizam diversas ações por meio do perfil do instagram @superandomielo.

Entre as ações mais recentes estão a live solidária, que contou com a presença de artistas como Beto Hortis, Nádia Maia, Renato Sertos, Irah caldeira e maestro Spok e as rifas elaboradas por Raíssa que com a ajuda de parceiros sorteia diversos produtos. Até o momento, já foram arrecadados cerca de R$ 20 mil. 

Segundo Raissa, a rotina da filha é tranquila, mas já foi muito intensa. “Malu estuda, ainda com algumas dificuldades de coordenação motora e faz fisioterapia duas vezes por semana. Mas,  já chegamos a levá-la para tratamento até  quatro vezes por semana”, comentou. 

Os interessados em ajudar Maria luiza podem realizar a doação através das agências bancárias:

Bradesco: 
Banco. 237 Ag. 3929 CC. 439953-6
Jonathan Martins de Brito (pai)
CPF: 090.952.934-59

Nubank: 
Banco. 260 Ag. 0001 CC. 94224965-9
Suzyanne Raissa Barbosa da Silva (mãe)
CPF: 109.684.834-10

 

 

 

Veja também

Policiais militares salvam recém-nascido após engasgamento com leite materno, no Recife
Boa ação

Policiais militares salvam recém-nascido após engasgamento com leite materno, no Recife

Impactados pela pandemia, serviços eletivos de saúde têm retomada retraída
Zoom

Impactados pela pandemia, serviços eletivos de saúde têm retomada retraída