Pais falam sobre parto da filha, que ocorreu em meio a congestionamento

Carro da família ficou preso em engarrafamento na BR-232, e Isis nasceu com a ajuda de um bombeiro e dois policiais militares

Marcela Candeias, 30 Marcela Candeias, 30  - Foto: Paullo Allmeida / Folha de Pernambuco

"Eu escolhi o nome dela um nome forte, para incentivar a força, porque eu sou feminista e quero que ela seja uma mulher forte, como eu", contou Marcela Candeias da Silva (30), que deu à luz sua segunda filha, ontem, no acostamento da BR-232, no bairro do Curado IV, em Jaboatão dos Guararapes.

O planejamento e programação do nascimento de Ísis Octavia não deram conta dos imprevistos de última hora. Nesta quarta-feira (14), Marcela deu à luz dentro do carro, em um engarrafamento. O pai da bebê, a avó, um amigo bombeiro e dois policiais militares do 9° Batalhão da Polícia auxiliaram a mãe durante o parto, que não teve maiores complicações. Filha e mãe encontram-se saudáveis e em atendimento no Hospital da Mulher do Recife (HMR). Ísis nasceu com 3,5 kg e 50 cm.

"A gente planejou o parto aqui, no Hospital da Mulher, normal, tranquilo, e com o pai cortando o cordão umbilical. Ele cortou, mas o momento já não foi tão planejado", contou Marcela. A família ficou presa no trânsito cerca de uma hora e meia, num trecho de 11 quilômetros que geralmente é feito em menos de 20 minutos.

O percurso só foi concluído após a chegada da Polícia Militar. "A viatura foi muito eficiente porque, além de ajudar a acalmar os ânimos, veio abrindo caminho até o hospital. Se não fossem os policiais, a gente não ia chegar tão fácil no hospital", contou Wagner Dias, 37, pai de Ísis.

Leia também:
PMs fazem parto dentro de carro durante engarrafamento no Recife
Gravidez precoce é principal motivo para casamento infantil, diz estudo
Marília Mendonça revela nome do bebê no dia de seu aniversário

Wagner, casado com Marcela há dois anos, se emocionou ao contar sobre o nascimento da filha. "Eu não esperava que fosse desse jeito. Apesar de tudo programado, ela se antecipou e não quis esperar para nascer", conta.

Mesmo diante do imprevisto, durante o parto Wagner ficou completamente focado em resolver e lidar com a situação. Foi ele quem viu o carro da polícia passar e pediu ajuda para a esposa, que já estava em trabalho de parto. O vizinho do casal, Ernani Cavalcanti, que é bombeiro e socorrista, estava auxiliando Marcela junto com a avó do bebê, enquanto o pai foi ao encontro dos policiais.

Eles escoltaram o carro da família até o hospital. "A gente agradece muito ao nosso vizinho e amigo, Ernani. Ele foi bem preparado, com luva e tudo, para nos ajudar caso acontecesse alguma coisa", contou Marcela.

Com 30 anos de polícia, o sargento Waldenez Lira, que auxiliou a família, relatou que procurou tranquilizar a mãe. "Eu me senti tranquilo porque já havia assistido aos partos dos meus filhos. Tranquilizei sempre a mãe para que ela mantivesse a respiração e orientei depois que colocassem a criança em cima da barriga dela para aquecer", detalhou.

De acordo com o major Rodolfo Wanderlei, o outro policial na ocorrência, a guarnição estava no trânsito parado a caminho do Recife quando eles foram abordados pelo pai da bebê. “Nós nunca tínhamos passado por uma situação como essa. A emoção foi muito grande”, contou. 

"O HMR realiza em torno de 500 partos por mês, com uma variação para mais", informou Ana Carla Matos, gerente geral do Hospital da Mulher do Recife. Sobre o atendimento da família na chegada à unidade, Ana falou que seguiu o procedimento padrão. "Todas as pacientes que chegam aqui, até em situação como a dela, passam pela avaliação com a ginecologia e neonatal, elas duas já foram avaliadas e estão bem", concluiu. Marcela e Ísis devem receber alta amanhã, após 48 horas de permanência no hospital.

Veja também

Pernambuco investiga reinfecção por Covid em Fernando de Noronha; total no Estado sobe para 11
Coronavírus

Pernambuco investiga reinfecção por Covid em Fernando de Noronha; total no Estado sobe para 11

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever
Educação

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever