Covid-19

Pandemia causa mudanças e exige atenção aos pets

Uso mais frequente de produtos de limpeza pode representar riscos à saude animal

Cães precisam de cuidados especiais em tempos de coronavírusCães precisam de cuidados especiais em tempos de coronavírus - Foto: Pixabay

O novo coronavírus mudou rotinas em todo o mundo. E isso não é exclusividade dos humanos. Os pets também têm vivido alterações e precisam de uma atenção especial. Muito se fala dos cuidados com a limpeza das patas após os passeios, uma vez que os animais, até onde se tem registro, não transmitem o vírus para os humanos, mas podem carregá-lo para o ambiente através do contato na rua. Os especialistas, porém, ressaltam a importância de usar produtos específicos para a essa higienização, de forma que não agridam o animal. 

“Tem que ser com produto veterinário específico, que pode ser usado diariamente sem prejuízo para saúde deles. Tem até lenços umedecidos manipulados em farmácias veterinária que limpam e hidratam”, destaca a médica veterinária Manuela Passos, lembrando também a necessidade de manter outros cuidados, como a proteção a ectoparasitas (pulgas e carrapatos) e a atualização do cartão de vacinas e da vermifugação. Embora haja um receio de os pets levarem o novo coronavírus para dentro de casa, não se pode esquecer que eles também precisam de cuidados especiais contra os riscos iminentes das idas à rua. 

Saber escolher o horário de passear também é fundamental. Apesar de as recomendações serem para adotar horários alternativos, de forma que não haja tantas pessoas na rua, os momentos de maior calor do dia devem ser evitados. "Os cães não suam como os humanos, então têm dificuldade em manter o equilíbrio da temperatura em ambientes muito quentes. Horários de muito sol e calor não são indicados, sobretudo para raças braquicefálicas, como Pug e Bulldog. Eles podem hiperaquecer e isso gerar uma situação de emergência que pode levar ao óbito”, diz a médica veterinária. 

Mas os cuidados não se restringem apenas aos passeios. É preciso estar atento também dentro de casa. Com o uso mais frequente de materiais para limpeza nos ambientes domésticos, como desinfetantes e hipoclorito de sódio, tem havido um aumento nas queixas de alergias dermatológicas. "Ao limpar a casa com esses produtos, devemos retirar o animal do ambiente a ser limpo, diluir corretamente os produtos, eliminar o excesso e só depois deixar o pet retornar para esse local”, orienta Manuela Passos. Atenção também para não deixar tais produtos em locais de fácil acesso, uma vez que a inalação ou ingestão dessas substâncias podem causar intoxicações sérias. 

Brinquedos ajudam os pets a gastarem energia Brinquedos ajudam os pets a gastarem energia 

E, como os passeios estão mais curtos, para evitar maiores exposições em tempos de pandemia, é essencial encontrar alternativas para gastar a energia dos cães. Dependendo da idade e da raça do animal, a necessidade por atividades é maior, podendo gerar até certa ansiedade. "Outra preocupação é que, com os tutores mais tempo em casa, aumenta a oferta de petiscos. Mais alimento e menos exercício resulta em ganho de peso, que pode trazer problemas respiratórios, articulares, entre outros”, alerta a médica veterinária. 

Com o início das flexibilizações do isolamento social, após meses de convívio intenso, alguns pets poderão ficar mais sensíveis à ausência dos tutores. Por isso, o ideal é ficar atento a qualquer alteração no comportamento.  

Veja também

Tiroteio mata cinco e fere 12 em Ipojuca; criança e adolescentes estão entre as vítimas
Grande Recife

Tiroteio mata cinco e fere 12 em Ipojuca; criança e adolescentes estão entre as vítimas

Quase 3.000 detidos e dezenas de feridos em protestos em Belarus
Protestos

Quase 3.000 detidos e dezenas de feridos em protestos em Belarus