MUNDO

Papa aparece em público sem um dente da frente: veja os últimos problemas de saúde de Francisco

Vaticanista comenta sobre o que a falta do dente pode significar simbolicamente no pontificado de Francisco

Papa Francisco aparece sem dente Papa Francisco aparece sem dente  - Foto: Alberto Pizzoli

Nos últimos tempos, Francisco, o Papa do sorriso largo e fácil, surgiu em público sem um dos dentes na frente. Procurado para comentar o problema, o Vaticano não se manifestou. Mas a imagem, que para inúmeros mortais seria constrangedora, retrata o estilo do atual pontificado.

— O Papa tem gestos autênticos que mostram a preocupação com uma aparência desprovida de vaidade — diz o vaticanista Filipe Domingues, vice-diretor do Lay Centre, em Roma, instituição para estudantes das universidades católicas.

Os sinais são claros desde o primeiro instante que apareceu na sacada da Basílica de São Pedro, depois do conclave que o escolheu como Papa, em 13 de março de 2013. Dispensou vestes solenes, usou batina branca com uma cruz de ferro.

Bento XVI, o antecessor, saudou os fiéis com estola vermelha, bordados dourados e cruz de ouro ao passar pelo mesmo ritual. Bento XVI, lembre-se, que gostava de usar sapatos vermelhos, chegou a ser incluído na lista da Esquire como um dos homens mais bem vestidos do mundo. O Papa Francisco tem pouquíssimos pares de sapatos, todos escuros, e não é incomum estarem surrados.

O mesmo ocorre com o lugar em que mora há 11 anos, a Casa Santa Marta, no Vaticano, onde se hospedam cardeais, padres e leigos que vêm de fora. Abriu mão do luxuosíssimo Palácio Apostólico, também dentro do Vaticano. Sua roupa é lavada na lavanderia comum da casa. As refeições de são todas feitas no refeitório coletivo, sem mesa reservada. O quarto é simples, com cama de solteiro.

— O Papa tem tentado humanizar o pontificado tanto com questões da aparência, estilo de vida e espirituais. Uma das frases que mais repete ‘reze por mim’, por exemplo, o coloca como um pecador, como qualquer mortal, para a Igreja católica. Também quando expõe uma fragilidade física, como andar de cadeira de rodas em público ou a falta de um dente. Ele é o sucessor de Pedro, mas mostra que pode enfrentar problemas como todos nós — diz o vaticanista.

 

As doenças do Papa
Logo no início do pontificado, o Vaticano deixou claro que Francisco tem parte de um pulmão retirado na infância. O pedido de divulgação foi do próprio Papa. Em 2015, veio a público os problemas no quadril e fortes dores nas costas, que passaram então a reduzir sua mobilidade. Trata-se de uma estreiteza no espaço intervertebral entre a quarta e a quinta vértebras lombares. Mas o que mais afeta a locomoção do papa é uma artrose nos joelhos, que o faz hoje usar cadeira de rodas na maior parte do tempo.

Em julho de 2021, o Papa teve parte de seu cólon removido em uma operação destinada a tratar uma doença intestinal chamada diverticulite.

Historicamente, a saúde dos pontífices é envolta de mistérios, sobretudo quando é abalada de alguma forma. Não é diferente no pontificado atual. Em 2023, frente a ausência do Papa em uma das audiências gerais que ocorrem toda semana na Praça de São Pedro, o Vaticano divulgou que Francisco havia ido ao hospital fazer exames agendados. Pouco tempo depois, informou, que, na verdade, estava hospitalizado com infecção respiratória.

No fim de 2022, Francisco revelou em entrevista ao diário espanhol ABC que no início de seu pontificado entregou ao então secretário de Estado do Vaticano, Tarcísio Bertone, uma carta de renúncia "em caso de impedimento por razões médicas". Paulo VI, Papa de 1963 a 1978, fez o mesmo.

Hoje, aos 87 anos, Francisco tem um assistente pessoal de saúde que o acompanha de forma permanente.

Veja também

Israel bombardeia Rafah apesar de ordem da CIJ; negociações sobre cessar-fogo em Paris
guerra no oriente médio

Israel bombardeia Rafah apesar de ordem da CIJ; negociações sobre cessar-fogo em Paris

Atletas e amantes de corrida prestigiam estreia de corredor exclusivo no Recife
CORRIDA

Atletas e amantes de corrida prestigiam estreia de corredor exclusivo no Recife; trecho funcionará aos sábados

Newsletter