Mundo

Papa põe ordem na Fábrica de São Pedro

O Papa anunciou a nomeação de um comissário extraordinário para cuidar da fábrica

Papa Francisco em cerimônia na Praça São PedroPapa Francisco em cerimônia na Praça São Pedro - Foto: Andreas Solaro/AFP

O Papa Francisco anunciou nesta terça-feira (30) a nomeação de um comissário extraordinário para pôr ordem à Fábrica de São Pedro, uma instituição encarregada de preservar as obras artísticas e arquitetônicas da Basílica de São Pedro.

Esta decisão surge após informações internas que levaram o Vaticano a recuperar documentos e computadores nos escritórios da fábrica, disse um comunicado da Santa Sé divulgado nesta terça.

Em 1º de junho, a Santa Sé aprovou, pela primeira vez, uma lei que regula as licitações para suas despesas internas, na tentativa de evitar a corrupção e economizar, em meio à crise financeira causada pela pandemia do novo coronavírus. 

O papa Francisco nomeou o núncio apostólico (embaixador da Santa Sé) Mario Giordana como comissário extraordinário. Sua missão será "atualizar os estatutos, esclarecer a administração e reorganizar os escritórios técnicos e administrativos da fábrica", explica a nota.

Giordana contará com a assessoria de um comitê para cumprir essa "tarefa delicada". A Fábrica de São Pedro, que hoje conta com vários funcionários, foi criada no século XVI, após a construção da nova Basílica de São Pedro. Dela participaram Bramante, Michelangelo, Rafael, entre outros.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria