saúde

Papa tem segunda noite tranquila no hospital após operação

O Vaticano informou que todas as suas audiências foram canceladas até 18 de junho

Hospital Gemelli, em Roma, onde o Papa Francisco foi hospitalizadoHospital Gemelli, em Roma, onde o Papa Francisco foi hospitalizado - Foto: Andreas Solaro/AFP)

O papa Francisco, de 86 anos, passou uma segunda noite tranquila no hospital Gemelli, em Roma, onde continua sua convalescença de vários dias após uma operação abdominal, anunciou o Vaticano nesta sexta-feira (9).

O sumo pontífice argentino foi internado a uma cirurgia na quarta-feira sob anestesia geral por três horas para remover "aderências" dolorosas na parede abdominal como resultado de uma operação de cólon em 2021.

"A noite passada também foi boa", disse a assessoria de imprensa da Santa Sé em um breve comunicado na manhã desta sexta-feira, acrescentando que mais informações serão fornecidas durante o dia.

O papa está submetido a uma dieta hídrica e sua evolução é regular, informou o Vaticano na quinta-feira. "Sua saúde geral é boa, ele está acordado e respirando naturalmente", segundo sua equipe médica.

Francisco deveria passar vários dias internado no décimo andar da Policlínica Gemelli, conhecido como o "hospital dos papas", no mesmo quarto que João Paulo II ocupou em inúmeras ocasiões.

O Vaticano informou que todas as suas audiências foram canceladas até 18 de junho.

O papa tem um longo histórico médico. Aos 21 anos sofreu uma pleurisia, doença grave que levou à retirada parcial de um pulmão, além de problemas no joelho e no quadril.

Em várias ocasiões compareceram as suas obrigações devido ao seu estado de saúde, o que alimenta interferências e especulações.

No final de março, o pontífice foi internado no hospital Gemelli por causa de uma infecção respiratória que o obrigou a tomar antibióticos por três dias.

     

Veja também

Mercado Público de Porto Alegre reabre com 53 lojas
rio grande do sul

Mercado Público de Porto Alegre reabre com 53 lojas

Com duas vaginas e sem ânus, mulher vive com condição genética ultrarrara

Com duas vaginas e sem ânus, mulher vive com condição genética ultrarrara

Newsletter