internacional

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez

A iniciativa busca estimular a participação dos americanos no pleito de 3 de novembro, quando irão decidir entre Donald Trump e Joe Biden

Capa da revista Time, especial para a votação presidencial nos EUACapa da revista Time, especial para a votação presidencial nos EUA - Foto: Divulgação/Time

Pela primeira vez em quase cem anos, os leitores da edição americana da revista Time não encontrarão o tradicional logotipo estampado na capa da publicação. Na edição de 2 novembro, divulgada nesta quinta (22), a revista semanal ostenta no lugar de seu nome o imperativo "VOTE" (que tem o mesmo significado em português).
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

"Few events will shape the world to come more than the result of the upcoming U.S. presidential election," writes Edward Felsenthal, the Editor-in-Chief and CEO of TIME. "To mark this historic moment, arguably as consequential a decision as any of us has ever made at the ballot box, we have for the first time in our nearly 100-year history replaced our logo on the cover of our U.S. edition with the imperative for all of us to exercise the right to vote. To help, we've provided readers with a guide on how to vote safely during this extraordinary year." The artwork on the cover is by Shepard Fairey, whose work includes two prior TIME covers. "Even though the subject in the portrait knows there are additional challenges to democracy during a pandemic," Fairey says of the image, the person is determined to use their "voice and power by voting." Read everything you need to know about voting at the link in bio. Illustration by Shepard Fairey (@obeygiant) for TIME

Uma publicação compartilhada por TIME (@time) em 22 de Out, 2020 às 5:21 PDT

A iniciativa busca estimular a participação dos americanos no pleito de 3 de novembro, que vai decidir se Donald Trump continua na Casa Branca ou se será substituído por Joe Biden.

"Nós, pela primeira vez em nossa história quase centenária, substituímos o nosso logotipo na capa da edição americana pelo imperativo de todos nós exercemos o direito ao voto", escreveu a publicação em seu site.
 



Segundo a revista, a edição também contará com um guia para ajudar eleitores a votarem neste "ano extraordinário". Nos EUA, o voto não é obrigatório e pode ser feito de forma antecipada.

A capa da edição especial é assinada pelo artista Shepard Fairey, que criou o cartaz "Hope" -amplamente utilizado pela campanha de Barack Obama em 2008.

A ilustração mostra uma mulher com o rosto coberto por um lenço estampado com uma urna. Segundo Fairey, a personagem está "determinada a usar sua voz e seu poder para o voto".

"Estamos em um momento raro, em que se separará a história entre antes e depois por gerações", diz o texto divulgado pela revista.

 

Veja também

Para forçar volta à escola, MEC resiste em homologar permissão de aula remota até fim de 2021
educação

Para forçar volta à escola, MEC resiste em homologar permissão de aula remota até fim de 2021

Bolsonaro nega que chamou Covid-19 de 'gripezinha' após ter usado o termo em pronunciamento oficial
Brasil

Bolsonaro nega que chamou Covid-19 de 'gripezinha' após ter usado o termo em pronunciamento oficial