Parapan: pernambucana brilha, e Brasil amplia liderança

Nadadora recifense subiu no lugar mais alto do pódio ao vencer os 100 metros costas; País lidera com folga

Uma das apostas da natação, recifense fez bonito em LimaUma das apostas da natação, recifense fez bonito em Lima - Foto: Daniel Zappe/EXEMPLUS/CPB

Estreante nos Jogos Parapan-Americanos, a pernambucana Maria Carolina Santiago foi um dos destaques do dia do Brasil nesta terça-feira, em Lima. A nadadora de 33 anos subiu no lugar mais alto do pódio ao vencer os 100 metros costas da classe S12. Essa foi apenas uma das dezenas de medalhas conquistadas pelo País no quarto dia de competições, que serviu para os brasileiros ampliarem a vantagem em relação aos Estados Unidos no quadro geral. Até o fechamento desta matéria, a delegação nacional havia somado 153 medalhas, sendo 56 de ouro, 49 de prata e 32 de bronze. Os norte-americanos tinham 40 ouros, 35 pratas e 32 bronzes, um total de 107. O México continua em terceiro com 88 pódios: foram 32 títulos, 31 vices e 25 terceiros lugares.

Leia também:
Parapan: pernambucanos ajudam a alavancar Brasil
Brasil começa voando baixo no Parapan de Lima
Pernambucana conquista ouro nos 100m costas no Parapan-Americano

O ouro conquistado por Maria Carolina Santiago foi o quarto faturado por um atleta de Pernambuco neste Parapan. A recifense chegou em primeiro com o tempo de 1min13s50 e desbancou a norte-americana Aspen Shelton (1min15s98), que ficou em segundo, e a argentina Analuz Pellitero (1min19s14), medalhista de bronze na prova dos 100 metros costas da classe S12. Portadora da síndrome de Morning Glory, uma anomalia congênita rara no nervo óptico, a atleta competirá ainda os 400 metros livre na S13, e os 50 e 100 metros livre na S12. Os outros pernambucanos a subir no lugar mais alto do pódio até o momento foram Phelipe Rodrigues - duas vezes, na natação -, Agnaldo Francisco da Silva (atletismo) e Sandro Varelo (atletismo). Lucas Carvalho (tênis de mesa) e Jenifer Martins (atletismo) levaram bronze.

Por falar em atletismo, a modalidade havia contribuído com mais 11 medalhas para o País até o fechamento deste texto, sendo cinco de ouro, cinco de prata e uma de bronze. Já a natação, contado com o pódio de Maria Carolina Santiago, alcançou 18 medalhas. Destas, sete foram douradas, 7 de prata e 4 de bronze. Destaque também para o tênis de mesa do Brasil, que encerrou a sua participação no Parapan com mais quatro títulos. Com as conquistas desta terça-feira, os brasileiros fecharam a modalidade na liderança, com nove ouros.

Veja também

Barroso manda governo proteger três terras indígenas da Covid-19 e diz que "situação é gravíssima"
Coronavírus

Barroso manda governo proteger três terras indígenas da Covid-19 e diz que "situação é gravíssima"

OAB define que metade dos cargos de direção da ordem deverá ser ocupada por mulheres
Equidade

OAB define que metade dos cargos de direção da ordem deverá ser ocupada por mulheres