Parque de Serra Negra receberá R$ 2,3 milhões para mirante e escadarias

O recurso será para recuperação de trilhas e sinalizações, além da implantação de mirantes, escadarias, corrimões e a construção de um centro de referência voltado para atividades de educação ambienta

Serra Negra, em BezerrosSerra Negra, em Bezerros - Foto: Leo Motta/Folha de Pernambuco

Conhecido pelas suas trilhas e rica diversidade de fauna e flora, o Parque Ecológico de Serra Negra, em Bezerros, no Agreste pernambucano, receberá um investimento expressivo de R$ 2,3 milhões para obras de requalificação. O recurso, proveniente do Fundo de Compensação Ambiental do Estado, será destinado à recuperação de trilhas e sinalizações, além da implantação de mirantes, escadarias, corrimões e a construção de um centro de referência voltado para atividades de educação ambiental.

No último mês de junho, o Portal FolhaPE noticiou os problemas enfrentados pela Serra Negra devido aos festejos juninos.

>> Leia mais:
Prefeitura promete segurança para fim de semana em Serra Negra
São João trava fluxo de veículos em Serra Negra

O parque, um dos atrativos de Bezerros para quem busca contato com a natureza, é uma Unidade de Conservação de pouco mais de três hectares de Mata Atlântica preservados no município. A expectativa é de que as obras sejam concluídas em janeiro de 2018. A iniciativa é da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), em parceria com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e a Prefeitura de Bezerros. 

De acordo com o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras, o edital de licitação para contratação da empresa que ficará responsável pelo desenho do projeto e execução das obras deverá ser lançado em até 45 dias. "Quando passar todo esse processo, queremos estar com esse projeto pronto no parque antes do Carnaval", espera.

Porém, de acordo com a CPRH, as intervenções só poderão ocorrer no espaço após a gestão municipal, responsável por administrar o espaço, recategorizar a Unidade de Conservação por meio de decreto. "É um ajuste oficial para que a unidade se enquadre nas normas dos Sistemas Nacional e Estadual de Unidades de Conservação. Na legislação não existe a categoria 'Parque Ecológico', mas sim 'Parque'", explica a diretora-presidente da CPRH, Simone Souza, reforçando que o Plano de Manejo do espaço, concluído em outubro passado, sugere como essa a categoria mais adequada para o local.

Isso porque, contextualiza Simone, Unidades de Conservação inseridas no grupo de Proteção Integral, a exemplo de Parque, permite conciliar a conservação da biodiversidade local com visitação e atividades de educação ambiental e pesquisas científicas. O maior investimento, adianta, será para a construção do centro de referência - cerca de R$ 1,5 milhão. O espaço será como uma "porta de entrada", onde os visitantes receberão explicações sobre o que é uma Unidade de Conservação, sua importância para a preservação do meio ambiente e poderão participar de palestras e oficinas. O centro, adiantou a gestora da CPRH, será feito com madeiras de reflorestamento, contará com painés solares e sistema de reuso de água - semelhante ao Econúcleo do Parque da Jaqueira, na Zona Norte do Recife.

Plano de manejo
De forma geral, o Plano de Manejo define as regras de uso dentro de uma Unidade de Conservação. No documento, estudos técnicos apontam, de acordo com as características locais, qual a melhor categoria que a unidade deverá ser incluída, baseando-se nas definições dos Sistemas Nacional e Estadual de Unidades de Conservação (Snuc e Seuc). "Essas intervenções no Parque Ecológico de Serra Negra só estão sendo feitas porque estão de acordo com as regras do Plano de Manejo do lugar", reforça Simone Souza.

Veja também

Hospital das Clínicas da UFPE/Ebserh receberá pacientes com Covid-19 de Manaus
Ajuda

Hospital das Clínicas da UFPE/Ebserh receberá pacientes com Covid-19 de Manaus

Enem 2020: Inep divulga orientações para os participantes
Educa Mais

Tudo o que você precisa saber sobre o Enem 2020