Parque em que criança se afogou estava irregular, diz Corpo de Bombeiros

Estabelecimento tem cinco dias para se adequar às exigências

Dê Lembranças a Todos (2019)Dê Lembranças a Todos (2019) - Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros esteve nesta segunda-feira (10) no Coqueiral Park, em Ouro Preto, Olinda, onde um menino de seis anos se afogou no último sábado (8). Segundo o CB, o atestado de regularidade do parque está vencido desde dezembro de 2015.

Os bombeiros deram um prazo de cinco dias para que o Coqueiral Park dê entrada nos papéis para renovação do atestado. Caso contrário, estará passível de multa ou até mesmo interdição.

O documento exige a presença de extintor, corrimão em áreas de rampa, sinalização de saída de emergência, entre outras reivindicações. O parque não atende a nenhum desses itens. O relatório será encaminhado à Polícia Civil nos próximos dias.

Além disso, a PC solicitou imagens do circuito interno do parque a fim de elucidar o momento exato em que a criança se afogou. Porém, não há câmeras voltadas à área de lazer. À Folha de Pernambuco, a administração do parque aquático informou que instalará os equipamentos em 30 dias.

Atividades suspensas

O Coqueiral Park não funcionou nesta segunda. De acordo com um dos funcionários, às segundas-feiras o espaço passa por manutenção, apesar de o próprio site do local informar que o espaço funciona de segunda a domingo, e feriados, das 8h às 16h30.

Segundo o administrador do parque, Rubens Ramos, as condições de funcionamento do estabelecimento estão regulares. "O Corpo de Bombeiros constatou que está tudo regulamentado, foi uma visita de rotina e está tudo em paz. Temos 15 anos de funcionamento e tudo está sob o devido controle", garantiu, ressaltando não haverá outras inspeções no local.

Entenda o caso

Paulo Roberto brincava no escorrego de uma das piscinas, quando a avó materna deu falta da criança. Após rondas no lugar, os guarda-vidas o encontraram boiando em uma área mais funda. Inconsciente, porém com vida, o garoto recebeu os primeiros socorros ainda no clube. O Corpo de Bombeiros chegou oito minutos após ser acionado.

Ele foi levado à UPA de Olinda, de onde foi transferido para o Hospital da Restauração (HR), no Centro do Recife. Lá, sofreu parada cardiorrespiratíria e veio a óbito. O corpo foi liberado na manhã desta segunda-feira pelo Instituto de Medicina Legal (IML). A família não quis divulgar o local do enterro. 

Veja também

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica
América Latina

Arce assumirá as rédeas de uma Bolívia polarizada e em crise econômica

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro