Parte do projeto Parque Capibaribe será apresentado às margens do rio neste domingo

Além da exibição de painéis com a planta baixa e projeções de trecho do parque, haverá contação de histórias e curta-metragens

Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento (PSB)Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento (PSB) - Foto: Rogério França;Folha de Pernambuco

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) apresentam, neste domingo (20), o projeto do Parque Capibaribe para os trechos entre as pontes da Torre e da Capunga, na Zona Norte. O evento ocorre a partir das 15h no fim da rua das Pernambucanas às margens do rio, no bairro das Graças, e ainda contará com exibição de curta-metragens e contação de histórias.

Segundo a secretaria, serão exibidos painéis com a planta baixa e projeções desse trecho do Parque Capibaribe, com 900 metros de margem do rio. O projeto, na área, contempla a instalação de mobiliários urbanos como brinquedos infantis, bancos, mesas e ciclovias. A exibição ficará aberta até 19h, com fala de abertura da secretária Inamara Mélo junto com Circe Monteiro, do Inciti/UFPE, instituição que firmou convênio com a Prefeitura para realizar o projeto.

O evento também tem como intuito antecipar o Dia do Rio Capibaribe, celebrado em 24 de novembro, e terá programação cultural após a abertura da exposição. Às 16h30, crianças e adultos poderão assistir à contação da história "Memórias de uma Andarilha".

Já às 17h30, começam os curtas documentários do Circuito Tela Verde, do Ministério do Meio Ambiente. Os filmes "Naturalmente Ambiental" (12 min), "Brasília limpa: a atitude faz a diferença" (3 min) e "Que se lixe o lixo" (21 min) serão exibidos e seguidos de conversa mediada pelos educadores da secretaria.

Parque Capibaribe

O projeto Parque Capibaribe é fruto de convênio de cooperação técnica entre a Prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e a UFPE. A ideia é transformar os 30 km de margens do rio na cidade em uma via-parque, visando a elevar a taxa de área verde pública, que hoje é de 1,2 m² por habitante, para 20 m² por habitante em 2037, quando o Recife completa 500 anos.

Do projeto, apresentado há pouco mais de três anos, até agora só saiu do papel o Jardim do Baobá, localizado no bairro das Graças. A ideia prevê ações num raio de 500 metros a partir de cada margem, o que resulta em uma área de influência de 7.250 hectares. Assim, abrange 35 bairros, atingindo 400 mil habitantes do Recife.

Serviço
Dia do Rio Capibaribe nas Graças
Domingo (20), das 15h às 19h
Onde: no fim da Rua das Pernambucanas, bairro das Graças, às margens do Rio Capibaribe

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU