Passageiros de ônibus têm volta mais tranquila para casa esta segunda

Pela manhã, passageiros haviam enfrentado aperto nos coletivos e espera nos pontos de ônibus

Linhas de ônibus que circulam no Largo da Encruzilhada sofrem alteraçãoLinhas de ônibus que circulam no Largo da Encruzilhada sofrem alteração - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Apesar da manhã de aperto nos veículos e de filas e espera nos terminais integrados e pontos de ônibus, os passageiros de coletivos tiveram uma volta para casa mais tranquila no fim do dia desta segunda-feira (28) no Grande Recife. O Grande Recife Consórcio (GRC) reafirmou que a determinação passada para as empresas é de que operassem em sua totalidade. A Região Metropolitana do Recife tem quase 1,8 milhão de usuários de ônibus.

No último domingo (27), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, havia garantido que 100% da frota dos ônibus circularia pelas ruas nesta segunda-feira (28), mas, pela manhã, essa totalidade foi estava operando.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Benílson Custódio, afirmou que houve uma falta de entrosamento na comunicação entre o governo e outras autoridades e instituições. "No domingo, o prefeito de Olinda [Lupércio] afirmou não ter aula na segunda, assim como o de Jaboatão [Anderson Ferreira] e as universidades. Como as empresas vão pôr frota de 100% se estão em plano de férias? O abastecimento ainda não foi totalmente normalizado", disse pela manhã. "As empresas já informavam desde o domingo que o quantitativo seria cerca de 70%. O BRT está funcionando em plano de domingo, de 40%", acrescentou Benílson. "A população vai para a rua confiando no que foi dito pelo governado e não tem quantidade suficiente para transportar todo mundo. Deve haver um aumento no horário de pico no fim da tarde", disse.

Veja também

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI
Coronavírus

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'