Assédio

Patrícia Marx, ex-Trem da Alegria, revela que sofreu assédio sexual

Cantora foi vítima quando era criança e estava no auge do sucesso com o grupo

Patrícia Marx revela a repórter no Domingo Show, da Record, que sofreu abuso sexual na época do Trem da AlegriaPatrícia Marx revela a repórter no Domingo Show, da Record, que sofreu abuso sexual na época do Trem da Alegria - Foto: R7|Reprodução

A cantora Patricia Marx, famosa nos anos 1980 por participar do Trem da Alegria, vai revelar no programa Domingo Show da Record, neste domingo (13), a partir das 11h, que sofreu assédio sexual na infância, no auge do sucesso do grupo infantil, e revelar o motivo que a fez ficar calada por três décadas.

Em conversa com a repórter Lorena Coutinho, Patrícia afirma: "Eu tive assédio. Assédio de produtores, assédio de adultos, assédio de diretores de gravadora, de artistas". Ainda no desabafo, a cantora revela detalhes:  "As pessoas queriam me tocar e me beijar. Algumas me beijaram à força. Falaram coisas chulas para mim: "Senta no meu colo e me dá um beijinho! Deixa eu beijar você". Coisas que são invasões do seu corpo e sem permissão. Sinto nojo quando me lembro disso".
Marx também conta sobre as dificuldades do meio artístico: "Eu fui crescendo e comecei a entender o jogo, daí você tem que jogar. Tem que entrar no jogo porque você precisa trabalhar. Se você não entrar no jogo, você está fora."

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea