Patrícia Raposo foi a entrevistada na Rádio Folha FM 96,7

Editora-chefe da FolhaPE falou sobre o Prêmio do Tacaruna Mulher

Roberta Jungmann, Patrícia Raposo e Patrícia Breda durante papo na Rádio Folha FMRoberta Jungmann, Patrícia Raposo e Patrícia Breda durante papo na Rádio Folha FM - Foto: Alfeu Tavares/FolhaPE

A editora-chefe da Folha de Pernambuco, Patrícia Raposo, foi a convidada da colunista Roberta Jungmann no programa ‘Persona’ desta sexta-feira (3) na Rádio Folha FM 96,7. A jornalista, que na próxima segunda (6) será a comunicadora homenageada no Prêmio Tacaruna Mulher, em função do Dia Internacional da Mulher, comentou sobre os desafios diários de colocar um jornal de grande circulação nas ruas, revelando detalhes da sua rotina à frente da redação do periódico.

Patrícia também aproveitou para falar sobre as mudanças no jornal, que a partir da próxima segunda-feira (6) adotará o formato berliner, usado nas suas edições Folha Mais de fim de semana. “A aprovação dos leitores nos impulsionou”, avaliou Patrícia na entrevista, ressaltando que desta forma a Folha avança em seu processo de modernização, sempre buscando o que há de mais avançado no mundo.

O formato, aliás, segue a tendência de grandes jornais europeus, como o britânico The Guardian, os franceses Le Monde e Libération e o espanhol El País. Também chamado berlinês ou midi, o jornal mede 36,0 cm x 26,7 cm e é muito mais leve. Tal qual uma revista, é mais fácil de manusear, traz uma apresentação bem mais bonita, toda em cor, e permite uma leitura bem mais prazerosa e sem prejuízo ao conteúdo editorial. No Brasil, já foi adotado por outros importantes jornais, como o gaúcho Zero Hora, o paranaense Gazeta do Povo, o Diário Catarinense e o esportivo Lance!.

Veja também

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife
Folha Pet

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo
Justiça

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo