A-A+

VACINA

Paulo Câmara negocia com laboratório compra da vacina Sputnik V

A vacina apresentou eficácia acima de 90% contra o novo coronavírus na última etapa de testes

Paulo Câmara negocia com laboratório compra da vacina Sputnik VPaulo Câmara negocia com laboratório compra da vacina Sputnik V - Foto: Helia Scheppa/SEI

A agenda do governador Paulo Câmara da terça-feira (2) conta com uma reunião, em Brasília, com a diretoria da farmacêutica União Química, produtora no Brasil da vacina Sputnik V. O gestor estadual vai negociar a aquisição do imunizante em uma iniciativa conjunta com o Fórum de Governadores do Brasil. 



Produzida no Brasil pelo laboratório União Química, a vacina russa apresentou eficácia acima de 90% contra o novo coronavírus na última etapa de testes. A Sputnik V é aprovada na Argentina, Bolívia, Sérvia, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai, México e diversos outros países.

O laboratório União Química informou que protocolou na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),  o pedido para uso emergencial no Brasil de 10 milhões de doses da vacina Sputnik V. 

Na última terça-feira (23.02), o Supremo Tribunal Federal autorizou Estados e municípios a adquirir vacinas contra o novo coronavírus, mesmo sem a certificação da Anvisa, no caso de as doses previstas no Plano Nacional de Imunização (PNI) serem consideradas insuficientes. 

 

Veja também

Crise hídrica não é causa de apagão em Minas e no Rio, dizem ONS e ministério
Apagão

Crise hídrica não é causa de apagão em Minas e no Rio, dizem ONS e ministério

Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
Coronavírus

Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes