A-A+

Vacina

PE não usará Pfizer em grávidas com 1ª dose de AstraZeneca sem aval de órgãos superiores

Estado espera posição oficial do Ministério da Saúde ou da Anvisa

Vacinação contra a Covid-19 de grávidaVacinação contra a Covid-19 de grávida - Foto: Leandro de Santana/PJG

Embora estudos já apontem eficácia e baixo risco no intercambialidade de doses dos imunizantes da AstraZeneca/Oxford e da Pfizer/BioNTech e alguns estados brasileiros venham fazendo essa administração em gestantes e puérperas que receberam a primeira vacina na dose 1, Pernambuco não adotará esse protocolo enquanto não houver recomendação oficial do Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Imunização (PNI), ou da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

No Estado, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), 2.400 gestantes ou puérperas fizeram uso da AstraZeneca/Oxford na primeira dose.

O titular da pasta, André Longo, disse que a recomendação para as gestantes é que aguardem o período de 45 dias do puerpério para que, então, recebem a dose 2 do imunizante. 

Em entrevista coletiva remota, concedida nessa quinta-feira (22), Longo disse que a SES-PE vê com bons olhos a utilização da Pfizer/BioNTech como dose 2 nas mulheres ainda em fase gestacional. No entanto a gestão aguardará recomendações dos órgãos oficiais sobre esse manejo. 

André Longo disse também que a procura desse grupo pela vacina contra a Covid-19 ainda é baixa. Segundo ele, a cobertura está em torno de 55%, quando o ideal é atingir 90% de imunização nesse público. 

“Reforço a importância de procurar a vacinação com a Pfizer/BioNTech porque isso é fundamental para reduzir a mortalidade materna.”

De acordo com ele, Pernambuco distribuiu o quantitativo necessário para vacinar mais de 100 mil mulheres nesse grupo de gestantes e puérperas. Até o momento, cerca de 60 mil procuraram os postos para aplicação. 

Veja também

Cras Santo Amaro passa a funcionar em nova sede
Recife

Cras Santo Amaro passa a funcionar em nova sede

Vulcão deixa Ilha de La Palma, na Espanha, irreconhecível
cumbre vieja

Vulcão deixa Ilha de La Palma, na Espanha, irreconhecível