PE registra 2.037 homicídios entre janeiro e abril de 2017

Dados foram apresentados na tarde desta segunda-feira (15) pela Secretaria de Defesa Social

Secretário de Defesa Social, Ângelo GioiaSecretário de Defesa Social, Ângelo Gioia - Foto: Leo Motta/Folha de Pernambuco

Pernambuco registrou 2.037 homicídios entre janeiro e abril deste ano, 44,3% a mais que no primeiro quadrimestre de 2016. Os números foram divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) na tarde desta segunda-feira (15), durante coletiva de imprensa. Por outro lado, foi a primeira vez, desde dezembro de 2016, que o quantitativo teve uma queda em relação ao mês anterior. Foram 514, em abril, ante 549, em março (-6,4%).

De acordo com a SDS, dos 514 homicídios, 298 (57,9%) foram de pessoas envolvidas com a atividade criminal; 85 por conflitos na comunidade; 46 sem a motivação definida; 24 por crimes contra o patrimônio; 19 por conflitos afetivos ou familiares; 16 por outras motivações; 16 por situações excludentes de ilicitude (legítima defesa, por exemplo); e dez por feminicídio. A taxa de elucidação dos crimes subiu de 18% para 55,5%, o que, segundo o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, contribuiu para o resultado.

"Ainda não temos nada a comemorar, mas são indicativos de que estamos trabalhando no caminho certo. Temos todas as razões para acreditar que continuaremos nessa sinalização de redução", comentou o secretário, acrescentando que a identificação da motivação dos crimes, agora em 100%, vai ajudar na proposição de ajustes no Pacto pela Vida. “Saber que boa parte das pessoas que foram mortas tinha envolvimento com o tráfico de drogas ou foi, de alguma forma, tocada pelo sistema jurídico-penal é importante porque gera a discussão com a sociedade e com outros participantes do programa”, completou.

Gioia acredita que o Pacto Pela Vida trouxe bons frutos ao Estado. "Os números que apresentamos hoje são a prova cabal de que o Pacto pela Vida tem tudo para continuar trazendo segurança e bem estar para a população de Pernambuco", disse o secretário.

Segundo ele, o programa precisou de ajustes. "Em dois meses de mudanças de metodologia e forma de enfrentar a criminalidade, já vemos uma descendente na curva de homicídios e demais modalidades criminosas", disse. Ainda segundo Gioia, a situação é preocupante. "Principalmente, quando se fala em homicídios. Mas o noticiário do dia a dia e os números provam que estamos no caminho correto. A polícia tem que continuar na ostensividade e atuando no foco da criminalidade", declarou.

Outros números
Todas as modalidades de crimes apresentadas pela SDS tiveram redução em Pernambuco. O número de assaltos a ônibus em abril, por exemplo, caiu de 147, em março, para 102, em abril, totalizando 625 no quadrimestre. O quantitativo de estupros passou de 174 para 126 de um mês para o outro, mas totaliza 623 de janeiro a abril. Foram registrados ainda 9.257 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Ao todo, 229 foram pessoas por homicídios em abril, ante 185, em março.

Veja também

União Europeia quer quarentena de 14 dias para quem chega do Brasil
Pandemia

União Europeia quer quarentena de 14 dias para quem chega do Brasil

MEC anuncia regras para o Fies do segundo semestre de 2021
Educação

MEC anuncia regras para o Fies do segundo semestre de 2021