COVID-19

Pernambuco restringe público e exige teste em eventos; restaurante apenas com comprovante vacinal

Cinema São Luiz fechadoCinema São Luiz fechado - Foto: André Nery/ Arquivo Folha

Por conta do aumento de casos e solicitações de leitos para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), Pernambuco terá, a partir da próxima sexta-feira (14), novas restrições no Plano de Convivência. Entre as definições, anunciadas nesta segunda-feira (10) após reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, estão a redução da capacidade de público nos eventos, exigência de apresentação de passaporte vacinal e testes com resultado negativo para a Covid-19. As novas medidas são válidas até o dia 31 de janeiro.

 

Leia também

• Pernambuco registra 197 novos casos e quatro mortes por Covid-19 nas últimas 24h

• Com a Ômicron, aumenta a procura por voos aeromédicos para pacientes com Covid-19


Será exigida a apresentação de passaporte vacinal para se ter acesso a serviços de alimentação, cinemas, teatros e museus.

O passaporte pode ser emitido no Conecte SUS e, para quem tomou a vacina na capital pernambucana, no Conecta Recife.

Já no eventos realizados no Estado, o número de frequentadores será de 50% da capacidade do espaço ou três mil pessoas, em locais abertos, e de mil pessoas, em locais fechados. 

Também nos eventos, passará a ser exigido, além do passaporte vacinal - duas doses ou dose única para pessoas até 54 anos e de dose de reforço para pessoas acima de 55 anos -, a apresentação de teste negativo de covid, sendo com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e de 48 horas para exames de RT-PCR.

De acordo com o gestor estadual, a ocupação dos leitos de terapia intensiva chegou a patamares elevados, o que motivou as restrições.

“A ocupação dos leitos de terapia intensiva no estado chegou a 85% nesta segunda-feira. Temos um problema duplo com uma epidemia de influenza dentro da pandemia de Covid. Temos feito nossa parte com a ampliação de leitos, mas apenas isso não será suficiente. Estamos ampliando a exigência do passaporte vacinal para salvar vidas e diminuir a quantidade de mais de 500 mil pernambucanos que não concluíram sua imunização”, afirmou o governador Paulo Câmara.

As novas medidas são válidas até o dia 31 de janeiro. Nesta terça-feira (11), o governo deve anunciar os detalhes dessas novas medidas, em coletiva que será realizada no Palácio do Campo das Princesas.

Veja também

Disque-denúncia divulga cartaz com "falsa vidente" e o pai, por golpe milionário contra idosa
golpe

Disque-denúncia divulga cartaz com "falsa vidente" e o pai, por golpe milionário contra idosa

YouTube remove vídeos que pediam doações em golpe da "menina com câncer"
golpe

YouTube remove vídeos que pediam doações em golpe da "menina com câncer"