A-A+

furacão

Pedidos de seguro-desemprego aumentam nos EUA após furacão Ida

A passagem do furacão pelos Estados Unidos provocou inundações e quedas de energia

Protestos após a passagem do furacão Ida, que causou perdas econômicas nos EUAProtestos após a passagem do furacão Ida, que causou perdas econômicas nos EUA - Foto: Spencer Platt / Getty Images via AFP

Os pedidos semanais de seguro-desemprego nos Estados Unidos aumentaram mais que o previsto no início de setembro, por causa do furacão Ida, segundo dados publicados nesta quinta-feira (16) pelo Departamento do Trabalho.

Entre 5 e 11 de setembro, 332.000 pessoas se inscreveram para receber o auxílio por desemprego.

Isso representa 20.000 a mais que na semana anterior, cujos números foram revisados em alta, até 312.000 novas matrículas. 

O novo aumento foi maior do que o previsto pelos analistas, que esperavam 318.000 novos pedidos.
 

O número total de pessoas que recebiam empréstimos por desemprego era de 12,1 milhões no final de agosto, segundo os últimos dados disponíveis, publicados também nesta quinta. 

Ida atingiu a costa do Golfo do México em 29 de agosto como furacão de categoria 4, o que provocou grandes inundações e deixou sem energia várias áreas dessa região densamente povoada do sul do país e enclave da indústria do petróleo dos Estados Unidos. 

Embora a variante delta do coronavírus tenha impactado restaurantes, hotéis e lojas, as empresas não demitiram seus trabalhadores, sabendo o quão difícil é encontrar novos funcionários diante de uma escassez de mão de obra que dura meses, principalmente para os trabalhos de salários baixos.

 

Veja também

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado
Engenharia genética

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo
Coronavírus

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo