Penitenciária de Tacaimbó realiza primeiro casamento trans

A recepção aos familiares dos noivos foi realizada nesta quarta (25) na unidade prisional.

Xana e Robson Genésio de Lima SilvaXana e Robson Genésio de Lima Silva - Foto: Divulgação/Seres

A Penitenciária de Tacaimbó (PTAC), no Agreste de Pernambuco, registrou o primeiro casamento de uma reeducanda transexual. A recepção aos familiares dos noivos foi realizada nesta quarta (25) na unidade prisional. Já o casamento civil ocorreu, no último dia 20, no Fórum da Comarca de Caruaru.

Os reeducandos Xana, de 39 anos, e Robson Genésio de Lima Silva, 30, receberam os convidados com traje tradicional, bolo e troca de alianças. Eles se conheceram na PTAC há dois anos quando Xana trabalhava no setor de Saúde.

Leia também:
Os desafios dos LGBTI+ no mercado de trabalho
Mulher trans recebe prêmio da ONU por luta pelos direitos LGBTI em El Salvador

“Me sinto amparada neste presídio em poder realizar esse sonho, muitas trans estão engavetadas e precisam de uma força como essa”, afirmou Xana. A PTAC é ligada à Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres).

“A ação é uma forma de respeitar as escolhas dos reeducandos e contribuir para o processo de ressocialização que passa também pelo âmbito emocional e social”, explica o gerente da PTAC, Felippe Diniz.

Veja também

Sonda conclui a primeira coleta de amostra em um asteroide feita pela Nasa

Sonda conclui a primeira coleta da Nasa de amostra em asteroide

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19
Coronavírus

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19