Ucrânia

Pentágono estima que entre '2 mil e 4 mil' soldados russos morreram na Ucrânia

A Rúsia, em um raro release sobre figuras militares mortas, disse em 2 de março que 498 dos seus soldados haviam morrido

 O tenente-general Scott Berrier, diretor da Agência de Inteligência de Defesa (DIA), durante uma audiência do Comitê de Inteligência da Câmara no Rayburn House Office Building em 08 de março de 2022 em Washington, DC O tenente-general Scott Berrier, diretor da Agência de Inteligência de Defesa (DIA), durante uma audiência do Comitê de Inteligência da Câmara no Rayburn House Office Building em 08 de março de 2022 em Washington, DC - Foto: Anna Moneymaker / Getty Images North America / Getty Images via AFP

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse aos legisladores nesta terça-feira (8) que estima que entre 2 mil e 4 mil soldados russos foram mortos na invasão de quase duas semanas da Ucrânia por Moscou

Questionado em uma audiência do Comitê de Inteligência da Câmara sobre quantos soldados russos morreram até hoje na operação militar, o tenente-general Scott Berrier, diretor da Agência de Inteligência de Defesa do Pentágono, disse "algo entre dois (mil) e 4 mil". 

Berrier acrescentou, no entanto, que a estimativa é considerada "de baixa confiança" porque foi montada usando uma combinação de fontes de inteligência e dados de código aberto.

A Rúsia, em um raro release sobre figuras militares mortas, disse em 2 de março que 498 dos seus soldados haviam morrido, porém a Ucrânia diz acreditar que esse número seja maior. 

O Diretor de Inteligência Central, William Burns, disse ao painel da Câmara que acredita que a Guerra na Ucrânia é uma questão de "profunda convicção pessoal" para Putin. 

"Ele está se alimentando de uma combinação inflamável de ofensa e ambição". 

Ele também expressou que está confiante de que os ucranianos irão continuar "resistindo feroz e efetivamente"

Veja também

Número de casos de dengue grave mais do que dobra no País; saiba quais são os sinais de alarme
Dengue

Número de casos de dengue grave mais do que dobra no País; saiba quais são os sinais de alarme

Suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle é preso
Marielle

Preso suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle