Perícia apura se houve negligência no parque aquático onde um menino morreu em Olinda

Também foi intimada a prestar depoimento a direção da instituição, os salva-vidas que prestaram socorro à criança e os responsáveis pelo parque

Green Book - O Guia Green Book - O Guia  - Foto: Divulgação

 

A Polícia Civil investiga se houve negligência ou imprudência na morte do menino Paulo Roberto Santos de Lira e Silva, 6 anos, que se afogou em uma das cinco piscinas do Coqueiral Park, no bairro de Ouro Preto, em Olinda. A delegada à frente do caso, Euricélia Nogueira, da Delegacia do Varadouro, solicitou ao Instituto de Criminalística (IC) uma perícia no parque aquático. Os peritos irão checar se faltaram equipamentos de primeiros socorros, como desfibrilador automático. Também será averiguado se a piscina é sinalizada.

Na manhã desta terça-feira (11), a tia a avó maternas do garoto serão ouvidas. Elas o acompanhavam no passeio em comemoração ao Dia das Crianças, organizado pela escola onde a criança estudava. Também foi intimada a prestar depoimento a direção da instituição, os salva-vidas que prestaram socorro à criança e os responsáveis pelo parque.

“A polícia apura se houve negligência ou imprudência para que a gente possa imputar a essa pessoa um homicídio culposo. Vamos averiguar se o parque obedece às regras de segurança, já que a tia, que é técnica em enfermagem, apontou que não havia equipamentos básicos de primeiros socorros”.

Às 11h de ontem, dois dias após o acidente, o corpo técnico do CB voltou ao local e constatou que que o atestado de regularidade está vencido desde dezembro de 2015. Os bombeiros deram um prazo de cinco dias para que o Coqueiral Park dê entrada nos papéis para renovação. Caso contrário, estará passível de multa ou interdição. O documento exige a presença de extintor, corrimão em áreas de rampa e sinalização de saída de emergência.

 

Veja também

Sonda conclui a primeira coleta de amostra em um asteroide feita pela Nasa

Sonda conclui a primeira coleta da Nasa de amostra em asteroide

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19
Coronavírus

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19