Ucrânia

Pernambucana relata desespero ao tentar deixar Ucrânia em meio à guerra

Vitória Magalhães e a família caminharam por mais de 60 quilômetros e chegaram a sofrer agressões de policiais na fronteira com a Polônia

Foto: Reprodução/Instagram

O conflito entre Ucrânia e Rússia chegou ao quarto dia e vários brasileiros ainda não conseguiram deixar o país. Nas redes sociais, a pernambucana Vitória Magalhães, natural de Salgueiro, relatou o desespero da sua tentativa de chegar até a fronteira com a Polônia.

Junto à família e outros dois amigos, caminharam por mais de 60 quilômetros e chegaram a sofrer agressões de policiais ucranianos. 

Vitória é esposa do jogador Juninho Reis, do Zorya Luhansk. No entanto, o clube manda seus jogos desde 2014 em Zaporizhzhya. De lá, ela, Juninho e o filho Benjamin, além dos também jogadores Guilherme Smith e Cristian Dal'Bello, seguiram a caminhada em direção à fronteira com a Polônia. Por conta do alto número de carros e um grande congestionamento, tiveram que caminhar até o mais próximo possível da fronteira. 

Em meio ao frio, andaram por mais de 60 quilômetros, sem parar. Após muito cansaço, cederam e pararam em um café, onde foram informados que os militares poloneses na fronteira, não estavam deixando estrangeiros atravessarem a pé. A esperança era de que uma ajuda organizada, que viria da Polônia, iria buscar o grupo. No entanto, não conseguiram atravessar para a Ucrânia. 

Ainda assim, persistiram e foram até a fronteira, onde foram barrados pelos soldados poloneses. Vitória relata que os soldados chegaram a dar empurrões.

“Tem soldados poloneses em todo lado. Tentamos explicar que éramos brasileiros. Não deixaram a gente passar. Eu tentei também,  eles empurraram. Não deixam a gente passar. A gente está num posto, meu filho está dormindo e a gente não tem como voltar pra trás, não tem como ir pra frente, a gente não sabe o que fazer”, disse, aos prantos, em vídeo nas redes sociais. 

Em outro vídeo, Vitória denunciou que a embaixada do Brasil não estava mais atendendo as ligações do grupo.

Após a negativa, o grupo precisou voltar para Lviv, distante 1.007 quilômetros de Zaporizhzhya e a 80 quilômetros de Shehyni, cidade próxima à fronteira com a Polônia. 

Veja também

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA
Mundo

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho
Economia

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho