Candida auris

Pernambuco confirma sétimo caso de Candida auris; paciente é um homem de 69 anos

O paciente, que está internado e cumprindo isolamento no setor de enfermaria, deu entrada com histórico de infecção do trato urinário

Hospital do Tricentenário, em OlindaHospital do Tricentenário, em Olinda - Foto: Divulgação

Mais um caso de Candida auris foi confirmado em Pernambuco, nesta quinta-feira (1º), elevando para sete o total de infectados no Estado. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), o mais recente diagnosticado com o superfungo é um homem de 69 anos que está internado no Hospital do Tricentenário, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

O paciente, que está cumprindo isolamento no setor de enfermaria, deu entrada com histórico de infecção do trato urinário. Segundo a SES-PE, ele não apresenta repercussões clínicas decorrentes do fungo. 

Este é o sétimo caso de Candida auris registrado em Pernambuco somente em 2023, desde maio, e o terceiro em pacientes internados no Hospital do Tricentenário.


Outros três registros ocorreram no Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista, na RMR, e um outro paciente em um hospital particular situado no Recife.

Confira detalhes sobre os infectados por ordem de confirmação dos casos:
Homem de 48 anos - Hospital Miguel Arraes - Sem informações sobre internação;
Homem de 77 anos - Hospital do Tricentenário - Sem informações sobre internação;
Homem de 66 anos - Hospital particular no Recife - Sem informações sobre internação;
Homem de 63 anos - Hospital Miguel Arraes - Admitido com problemas ortopédicos;
Mulher de 70 anos -  Hospital Miguel Arraes -  Admitido com lesão infeccionada no pé;
Homem de 51 anos - Hospital do Tricentenário - Admitido com AVC e quadro convulsivo;
Homem de 69 anos - Hospital do Tricentenário -  Admitido com infecção do trato urinário.

A SES-PE informou que iniciará, a partir desta sexta-feira (2), o processo de desbloqueio dos leitos no Hospital Miguel Arraes, que estavam fechados para novos pacientes desde 11 de maio, quando houve a primeira confirmação do superfungo na unidade de saúde.

No primeiro momento, serão 56 leitos liberados, sendo 28 de cirurgia geral e outros 28 de ortopedia. Esses leitos poderão receber pacientes encaminhados pela Central Estadual de Regulação de Leitos. A pasta reforça que a emergência do HMA permanece fechada para novos pacientes.  

"SES-PE, por meio da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), reitera o compromisso com a assistência integral dos pacientes atendidos na rede de saúde e reforça a importância de não estigmatizar os pacientes diagnosticados com a Candida auris", afirmou a pasta, por meio de nota.

O superfungo Candida auris sobrevive em superfícies e sua transmissão se dá pelo contato direto com pessoas infectadas ou com objetos. A espécie cria uma camada protetora, chamada de "biofilme", que a torna resistente ao fluconazol, à anfotericina B e ao equinocandinao, três dos principais compostos antifúngicos.

Não se sabe, ao certo, as áreas afetadas. Há registros de ocorrências nas áreas do ouvido, sistema respiratório, bexiga, entre outros. Entre os principais sintomas da infecção pelo superfungo, estão febre, tontura, alteração da pressão arterial, dificuldade para respirar e aceleração do ritmo cardíaco.

Veja também

Primeira cápsula de suicídio assistido poderá ser usada em 2024
suicídio

Primeira cápsula de suicídio assistido poderá ser usada em 2024

Países Baixos prometem seguir buscando justiça dez anos depois da derrubada do voo MH17 na Ucrânia
ACIDENTE

Países Baixos prometem seguir buscando justiça dez anos depois da derrubada do voo MH17 na Ucrânia

Newsletter