saúde

Pernambuco decreta situação de emergência por superlotação de UTIs neonatais e pediátricas

Decreto ocorre devido ao aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag)

UTI pediátrica UTI pediátrica  - Foto: Divulgação/SES-PE

Pernambuco decretou situação de emergência em saúde pública por superlotação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatais e pediátricas no Estado. 

O decreto ocorre devido ao aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e foi publicado na edição extra do Diário Oficial dessa terça-feira (20). A medida já está em vigor e tem prazo de 90 dias.

Segundo o documento, assinado pela governadora Raquel Lyra, foi levado em consideração a superlotação nas emergências dos hospitais do Estado, que estão com "expressiva taxa de ocupação de leitos".

O decreto informa, ainda, que são necessárias medidas "urgentes" voltadas à prevenção, controle e ampliação da rede de atenção à saúde infantil, mas não informa quais iniciativas serão tomadas.

"As ações e os serviços públicos de saúde voltados à contenção da emergência serão articulados pela Secretaria de Saúde, a qual caberá instituir diretrizes gerais para a execução das medidas necessárias, podendo, para tanto, expedir normas complementares", diz o documento.

Resposta da SES-PE
Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que o estado de emergência foi decretado em razão das elevadas taxas de ocupação de leitos pediátricos. Confira a íntegra do comunicado:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) esclarece que o decreto de estado de emergência em razão das elevadas taxas de ocupação de leitos pediátricos, declarado pelo Governo do Estado, na última terça-feira (20/06), vem no contexto da sazonalidade da gripe pediátrica, em que as doenças respiratórias têm causado grande impacto nos sistemas de saúde do País e em Pernambuco. O decreto é válido, inicialmente, por 90 dias.

A SES-PE reforça que Pernambuco vivencia o período de sazonalidade para vírus respiratórios - entre os meses de maio e julho –, o que ocasiona um aumento da demanda por leitos especializados na rede pública de saúde, principalmente para assistência voltada ao atendimento pediátrico.

Nesta quarta-feira (21/06), 54 crianças aguardam por uma UTI Srag no estado, enquanto outras cinco aguardavam um leito de terapia intensiva de pediatria clínica. Em relação aos recém-nascidos, oito estão na fila por uma UTI Neonatal Srag. Em relação aos leitos neonatais clínicos, 20 aguardavam uma UTI. A SES-PE ressalta que a rede de leitos de terapia intensiva estadual conta com 219 unidades pediátricas e 111 neonatais, utilizados na capacidade máxima.

Esses números são variáveis, estão sujeitos à alteração a todo o momento. A Central Estadual de Regulação de Leitos atua 24h por dia, e os pacientes, assim que surgem as vagas, são transferidos para a UTI. Além disso, a Secretaria reforça que a rede funciona de forma integrada. O paciente que recebe o indicativo para assistência em terapia intensiva é regulado para o serviço, na cidade de origem ou fora dela, assim que há a oferta do leito que atenda a especificidade do quadro clínico.

De abril a junho, a Secretaria de Saúde de Pernambuco ressalta que foram entregues 90 novos leitos de UTI para servir a população de Pernambuco - 70 pediátricos, 10 pediátricos cardiológicos e 10 neonatais.

A abertura de novas UTIs neonatais é complexa, pois os profissionais necessitam de treinamento específico. Entretanto, a gestão esclarece que segue trabalhando para abrir novos leitos.

É muito importante reforçar a população sobre a importância da vacinação contra a Covid-19 e Influenza. A SES-PE ressalta, inclusive, que a campanha nacional de Influenza foi prorrogada para o fim deste mês (30/06). Além disso, se possível, evitar levar a criança a locais fechados e com aglomerações, manter o cartão de vacinação  atualizado, evitar a circulação das crianças em escolas e creches quando apresentarem sintomas de gripe e manter os hábitos de higiene, como lavar as mãos.

Veja também

Meninas de 8 e 6 anos morrem de Chikungunya e dengue em Pernambuco
ARBOVIROSES

Meninas de 8 e 6 anos morrem de Chikungunya e dengue em Pernambuco

Formato das unhas pode dizer muito sobre sua saúde; entenda
ciÊncia

Formato das unhas pode dizer muito sobre sua saúde; entenda

Newsletter