Coronavírus

Pernambuco inicia semana de mobilização para vacinação infantil com cobertura abaixo de 30%

Cidades se preparam para estratégia. Pediatra cita disseminação de fake news como um dos fatores para a baixa procura

Recife vacina crianças de 5 a 11 anos nas escolas da Rede Municipal de EnsinoRecife vacina crianças de 5 a 11 anos nas escolas da Rede Municipal de Ensino - Foto: Daniel Tavares / PCR

Desde o início da vacinação infantil contra a Covid-19 em Pernambuco, em 14 de janeiro, 343.438 crianças de 5 a 11 anos receberam a primeira dose. Esse número corresponde a uma cobertura de 29,04%, considerada baixa pelo Estado. 

Para acelerar a proteção dos pequenos, começa, nesta segunda-feira (21), uma semana de mobilização pactuada entre o Governo do Estado e os municípios. A estratégia deve incluir diversos locais de circulação dos menores, especialmente as escolas, e irá culminar, no próximo sábado (26), no Dia C de vacinação infantil.

A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de que haja 1.182.444 crianças nessa faixa etária no Estado. Desde o começo da campanha, 873.740 doses pediátricas chegaram a Pernambuco, sendo 446.300 doses do imunizante da Pfizer e 427.440 doses da vacina CoronaVac. 

Em coletiva de imprensa, na última quinta-feira (17), o secretário estadual de Saúde, André Longo, demonstrou preocupação com a atual cobertura vacinal na faixa pediátrica

“É um quantitativo ainda muito baixo, que significa risco para toda a sociedade e, principalmente, para as próprias crianças. Para proteger nossos pequenos, pactuamos com os municípios uma grande mobilização para tentar acelerar a imunização”, disse.

Os municípios desenvolvem ações para buscar aumentar a proteção dos menores. No Recife, por exemplo, teve início na quarta-feira (16) a vacinação em escolas da rede municipal de ensino. A expectativa é que a ação contemple 500 crianças diariamente. [veja mais abaixo o panorama por cidades]

Disseminação de fake news
Representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) no Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação, o médico pediatra Eduardo Jorge da Fonseca, corrobora com a definição de baixa adesão da vacinação infantil

“A adesão é muito menor do que a gente esperava. Não conseguimos entender muito bem como os pais são vacinados e não vacinam os seus próprios filhos”, disse Eduardo, acrescentando uma crítica a divulgações equivocadas sobre possíveis eventos adversos após o ato da vacinação. 

“Provavelmente essa hesitação tem muito a ver com as fake news. Este grupo etário tem muito menos eventos adversos do que os próprios adolescentes e adultos”, completou.

Eduardo ainda lembra que o fim da pandemia de Covid-19 só será possível com a vacinação de todos os suscetíveis ao vírus, como é o caso das crianças. “As crianças hoje são um mar de suscetibilidade. Entre risco e benefício, não tenho a menor dúvida de que a vacina é muito melhor”, destacou.

O pediatra defende também que a vacina aplicada em escolas é um facilitador importante para ampliação do acesso. “Venho defendendo há muitos meses essa ideia. As vacinas têm que ir para as escolas, os centros [de vacinação infantil] estão muito bem equipados, mas limitam o acesso”, finalizou o médico.

Representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) no comitê estadual de vacinação, Eduardo Jorge da FonsecaMédico pediatra Eduardo Jorge da Fonseca critica disseminação de fake news sobre vacinação infantil (Foto: Douglas Fagner/SEI)

Recife
No Recife, que já aplicou 58.307 doses pediátricas, uma cobertura de 36,54%, teve início, na última quarta-feira (16), a vacinação contra a Covid-19 nas escolas municipais. A ação tem por objetivo contemplar 500 crianças todos os dias. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, o Recife tem 159.558 pessoas nessa faixa etária. 

Para a imunização nas escolas, que já aplicou 1.846 doses, o aluno deve apresentar um termo de consentimento, mas não é necessária a presença dos pais. O termo foi previamente distribuído nas instituições de ensino e assinado pelo responsável legal, autorizando a imunização do estudante.

Entre esta segunda-feira e a próxima quinta-feira (24), a imunização nas escolas atenderá 11 unidades. A Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) informou que e ação seguirá até que todas as instituições de ensino tenham sido contempladas.

Para o Dia C, o Recife está traçando um planejamento para mobilizar a população e ampliar a cobertura vacinal. A programação deve ser divulgada até o fim desta semana.

A cidade também promove, aos fins de semana, o Parquinho da Vacina, estratégia que conta com mini parque de diversões, brinquedo inflável, jogo de futebol, pipoca e outros atrativos. Este projeto já aplicou, até o momento, 2.842 doses de imunizantes neste público, segundo dados da Sesau.

A Prefeitura do Recife montou também centros de vacinação exclusivos para as crianças: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista. 

A vacina está sendo aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo aplicativo ou site do Conecta Recife.

Jaboatão dos Guararapes
A Secretaria de Saúde de Jaboatão dos Guararapes, na RMR, disponibilizou um total de 1.200 agendamentos para o Dia C. A ação irá acontecer, no sábado, em quatro pontos, das 8h às 16h. O cadastramento deve ser feito por meio do site deolhonaconsulta.jaboatao.pe.gov.br ou pelo aplicativo De Olho na Consulta. A cidade aplicou 20.151 primeiras doses, o que corresponde a uma cobertura de 25%.

Além disso, nesta quarta-feira (23), crianças da rede municipal serão imunizadas na Escola Municipal Barão de Muribeca, parte das estratégias montadas pela prefeitura para acelerar a vacinação do público-alvo tendo em vista uma retomada segura das aulas presenciais, previstas para o próximo mês de abril.

A cidade também ressalta que incluiu crianças no projeto Território 100% Vacinado, que promove busca ativa em áreas de difícil acesso da cidade para aplicação de doses contra a Covid-19.

Olinda
Em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), com apenas 14,04% das crianças de 5 a 11 anos vacinadas com a primeira dose, teve início, na última quinta-feira (17), a ação itinerante Expressinho da Vacina.

Nesta segunda-feira (21), a estratégia visita o Mercado de Sítio Novo, das 9h às 16h. 

Segundo a prefeitura, pais ou responsáveis pela criança devem levar CPF ou cartão SUS do pequeno, comprovante de residência em Olinda. Caso a criança tenha comorbidade, é preciso portar laudo médico. Não é preciso agendamento.

Camaragibe
Em Camaragibe, na RMR, a prefeitura intensifica, ao longo desta semana, a vacinação em todas as suas 45 unidades de saúde, com o objetivo de aumentar o número de imunizados. As escolas também serão usadas como ponto de vacinação dos pequenos.

Para o Dia C, a prefeitura planeja também intensificar a vacinação nas unidades de saúde, que estarão abertas no sábado (26), das 8h às 16h.

Abreu e Lima
Em Abreu e Lima, na RMR, que tem apenas 9,71% das crianças de 5 a 11 anos com a primeira dose, as crianças estão recebendo a vacinação nas escolas municipais. Segundo a prefeitura, as instituições de ensino estão recebendo maratonas de imunização infantil. 

As equipes organizam uma série de brincadeiras, lanches e momentos de descontração para atrair as crianças e os pais, além de reforçarem a importância da vacinação contra o coronavírus.  

Para o Dia C, Abreu e Lima prepara a imunização em 14 unidades de saúde e o polo fixo instalado no Centro de Convenções de Timbó. Os locais funcionarão por demanda espontânea, das 8h às 16h. 
 
Carro de som na rua com Zé Gotinha e brincadeiras para as crianças também estão no planejamento do mutirão, de acordo com a prefeitura.

Vacina infantil contra a Covid-19Vacina pediátrica da Pfizer contra a Covid-19 (Foto: Divulgação/Prefeitura de Vitória de Santo Antão)

Cabo de Santo Agostinho
No Cabo de Santo Agostinho, na RMR, começa nesta terça-feira (22) e segue até 3 de março o cronograma itinerante de vacinação infantil nas 14 escolas da rede municipal de ensino. A cidade tem 39,95% das crianças de 5 a 11 anos com a primeira dose. 

No Dia C, haverá pontos descentralizados pela cidade. Segundo a Prefeitura do Cabo, o distrito de Jussaral irá receber brincadeiras lúdicas junto à aplicação das doses, que também serão ministradas no Shopping Costa Dourada e nas seguintes escolas municipais: Escola Manoel Davi (Ponte dos Carvalhos), Escola Padre Antônio de Melo (Charneca), Escola Eronides Francisco Soares (Pontezinha), Escola Municipal Prof. Antônio Benedito da Rocha (Garapu) e Escola Professora Maria Thamar (Enseada dos Corais).

Igarassu
Em Igarassu, na RMR, cidade que tem 22,08% das crianças vacinadas com a primeira dose, há mutirão nas escolas municipais nesta terça (22) e quarta-feira (23). 

No Dia C, a prefeitura prepara uma vacinação mais intensa nos principais polos. 

No Shopping Igarassu, o espaço kids funcionará de 9h às 15h e o polo Ginásio Jota Raposo segue com a programação normal de vacinação.

Caruaru
Desde 7 de fevereiro, Caruaru, no Agreste, que tem 23,53% de suas crianças com a primeira dose, vacina em escolas públicas e privadas. Até a última sexta-feira (18), já foram vacinadas 3.016, em 50 escolas, segundo informações da prefeitura.

Esta semana, a ação visitará unidades de ensino em diversos bairros da cidade, tanto na zona urbana quanto na zona rural.

Pais ou responsáveis precisam levar cartão do SUS ou CPF, caderneta de vacinação  e termo de consentimento para menores desacompanhados.

Caruaru adiou o Dia C para o sábado seguinte, 5 de março. De acordo com a prefeitura, a decisão foi tomada por causa do Carnaval - apesar da revogação do ponto facultativo da data - diante da "baixa adesão da população em datas comemorativas".

Outras ações como vacimóvel, unidade móvel adesivada com super-heróis, percorrem a cidade, bem como espaço lúdico localizado na Via Parque; distribuição de máscaras e desenhos para colorir, entre outras ações.

Garanhuns
A cidade de Garanhuns, no Agreste, também levará a imunização infantil às escolas. No sábado do Dia C, nove escolas e um centro pediátrico de vacinação funcionarão das 9h às 17h. Não será necessário agendamento. A cidade tem cobertura vacinal de 28,14% com a primeira dose. 

A criança deve estar acompanhada dos pais ou adulto responsável no ato da vacinação, que devem apresentar documento de identificação oficial com foto e um comprovante de residência nominal. Além disso, será necessário a certidão de nascimento ou RG, e o cartão SUS da criança.

Vitória de Santo Antão
A Prefeitura de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, inicia, nesta segunda-feira (21), a vacinação infantil em escolas do município, que tem 28,78% das crianças com a primeira dose.
 
Para que a vacina seja aplicada, destaca a gestão municipal, é necessário apresentar documento com foto dos pais ou responsáveis, bem como o cartão SUS ou CPF e a certidão de nascimento da criança. Nas escolas, os responsáveis também precisarão assinar um termo de autorização. 

Além das escolas, a campanha de vacinação continua na Policlínica Dr. Hélio de Andrade, no Livramento, e no Vitória Park Shopping.
 

Veja também

"El Niño" provocará temperaturas acima do normal até maio
MUDANÇA CLIMÁTICA

"El Niño" provocará temperaturas acima do normal até maio

Pressão diplomática aumenta para cessar-fogo entre Israel e Hamas em Gaza
GUERRA NO ORIENTE MÉDIO

Pressão diplomática aumenta para cessar-fogo entre Israel e Hamas em Gaza