vacina contra a Covid-19

Pernambuco libera segunda dose de reforço para pessoas a partir de 50 anos e profissionais da saúde

A decisão segue a orientação do Ministério da Saúde

Vacinação contra a Covid-19Vacinação contra a Covid-19 - Foto: Ikamahã - Sesau PCR

A população a partir dos 50 anos de idade e trabalhadores da saúde de qualquer idade de Pernambuco já podem buscar os locais de vacinação para receber a segunda dose de reforço (4ª dose) da vacina contra a Covid-19. Para receber o imunizante, é preciso ter completado a terceira dose do esquema vacinal há pelo menos quatro meses. 

A decisão segue a orientação do Ministério da Saúde e leva em consideração a amplificação da resposta imune ofertada com as doses de reforço de vacinas contra a doença

Em relação aos trabalhadores de saúde, foi levada em consideração, ainda, a importância da proteção vacinal devido ao maior grau de exposição à Covid-19, que provoca maior risco de adoecimento e, consequentemente, absenteísmo e impacto no atendimento à população. 


Em Pernambuco, a população estimada de trabalhadores da saúde é formada por 294.100 pessoas. A cobertura vacinal para o primeiro reforço deste grupo está em 78,90% (232.055 doses aplicadas). 

Para a aplicação da segunda dose de reforço (4ª dose), devem ser utilizados os imunobiológicos da Pfizer, Astrazeneca/Fiocruz ou Janssen, conforme orientação do órgão de saúde federal. 

Os gestores municipais devem analisar seus estoques e a população já vacinada para informar ao Programa Nacional de Imunizações (PNI-PE) os quantitativos que necessitam para aplicação da quarta dose. 

"Para o segundo reforço, estamos com apenas com 35,9% de cobertura vacinal e isso é muito pouco frente à proteção que a vacina oferece para adoecimentos graves e óbitos", pondera o secretário estadual de Saúde, André Longo. 

Veja também

Ex-presidente paraguaio Lugo segue hospitalizado em situação 'estável' após sofrer derrame
Saúde

Ex-presidente paraguaio Lugo segue hospitalizado em situação 'estável' após sofrer derrame

Petro propõe ampliar legalização da maconha na Colômbia
Cannabis

Petro propõe ampliar legalização da maconha na Colômbia