Coronavírus

Pernambuco mantém estado de calamidade pública por causa da Covid-19 até 31 de dezembro

Palácio do Campo das Princesas, no RecifePalácio do Campo das Princesas, no Recife - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O governador do Estado, Paulo Câmara, assina decreto publicado na edição desta quinta-feira (30) do Diário Oficial do Poder Executivo que estende o estado de calamidade pública por causa da Covid-19 em Pernambuco até 31 de dezembro de 2021.

Os efeitos do decreto entrarão em vigor nesta sexta-feira (1º). Um texto anterior, publicado no último dia 15, mantinha a calamidade pública até 11 de dezembro.

Entre as considerações para a baixa do decreto está "o ritmo lento da imunização da população brasileira contra a Covid-19".

Com a publicação, municípios e o Estado seguem autorizados a adotar medidas necessárias para combater a calamidade pública de forma menos burocrática no ponto de vista fiscal, diante do contexto de urgência da pandemia.

O texto também considera a necessidade da manutenção de medidas sanitárias e administrativas voltadas ao enfrentamento à pandemia.

"O prazo de vigência deste decreto poderá ser ampliado, caso as circunstâncias que ensejaram sua edição se mantiverem", cita o texto.

Coronavírus em Pernambuco
O Estado totaliza 620.174 casos confirmados da Covid-19, sendo 53.972 graves e 566.202 leves, e 19.724 mortes, além de 557.278 pacientes recuperados da doença. 

Pernambuco aplicou 9.906.917 doses de vacinas contra a Covid-19 na sua população, desde o início da campanha de imunização, em 18 de janeiro de 2021.

Com relação às primeiras doses, foram 6.376.401 aplicações (cobertura de 71,59% da população em geral). Do total, 3.509.182 pernambucanos (39,40%) já completaram seus esquemas vacinais, sendo 3.336.109 pessoas que foram vacinadas com imunizantes aplicados em duas doses e outros 173.073 pernambucanos que foram contemplados com vacina aplicada em dose única. Em relação às doses de reforços (terceira dose), já foram aplicadas 21.334 doses.

Veja também

Após debandada, presidente da Capes faz apelo para que coordenadores permaneçamBRASIL

Após debandada, presidente da Capes faz apelo para que coordenadores permaneçam

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o CarnavalCarnaval

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o Carnaval