A-A+

PERNAMBUCO

Comprovante de vacinação é exigido em igrejas e templos religiosos com mais de 300 pessoas no Estado

Celebração da Missa de Cinzas na Catedral da SéCelebração da Missa de Cinzas na Catedral da Sé - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Entrou em vigor, nesta segunda-feira (27), a flexibilização determinada pelo Governo de Pernambuco para igrejas e templos religiosos, permitindo 2,5 mil pessoas nos locais, ou 80% da capacidade, o que for menor e a ampliação no horário, das 5h à 1h da madrugada.

Porém, a partir de 300 frequentadores, existe a necessidade do controle seguro do esquema vacinal. 90% das vagas são para as pessoas que estão com a vacinação completa, ou seja, com a segunda dose da vacina ou com uma dose, no caso de vacina de dose única . Os outros 10% dos lugares são destinados ao público que tenha a confirmação da primeira dose e o exame RT-PCR feito 48 horas antes ou o antígeno realizado 24 horas antes da celebração.

“A gente conta com o apoio das paróquias, das igrejas, dos pastores e das diversas religiões, como eles já vêm fazendo. Têm muitas missas que você precisa agendar para comparecer e eles já estavam fazendo esse controle de 300 pessoas e respeitando os protocolos sanitários”, destacou a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Ana Paula Vilaça.

O que dizem os representantes religiosos

De acordo com o babalorixá Manoel Papai, representante do terreiro de candomblé Obá Ogunté- Sítio Pai Adão, as atividades abertas ao público ainda estão suspensas e o terreiro continua seguindo os protocolos sanitários contra a doença. 

“No momento, estamos com atividades restritas à quantidade de pessoas, os atendimentos presenciais são agendados e todos utilizam máscaras. A casa desde o início da pandemia está com as festas religiosas (aberta ao público) suspensas, ainda sem previsão de retorno. Quanto a determinação do governo referente às celebrações nós achamos de extrema importância esse controle. Estamos seguindo as determinações de precaução, visando a proteção do povo de terreiro e de toda a sociedade”, explicou o babalorixá Manoel Papai, representante do terreiro de candomblé Obá Ogunté- Sítio Pai Adão.

Segundo a presidente da Federação Espírita de Pernambuco, Cristina Pires, a instituição está trabalhando com mais reuniões e menos público e segue com a capacidade de 100 pessoas no local.

“A gente sempre orienta para as casas espiritas o cumprimento da legislação em vigor, e também, a maioria das nossas casas não comportam 300 pessoas ou mais, são poucas, nós aqui na sede comportamos 500 pessoas, e a gente optou por trabalhar com menos pessoas e mais horários disponíveis, voltando gradualmente e permitindo apenas 100 pessoas no momento”, explicou. 

A representante do grupo de jovens da Assembleia de Deus Campo do Recife, Thamires Mayara, afirma que ainda está aguardando o posicionamento do presidente da igreja a respeito da flexibilização e que a higienização é realizada todos os dias no local.

Por meio de nota divulgada pela Arquidiocese de Olinda e Recife, o arcebispo dom Fernando Saburido se mostrou favorável à medida. Segundo o religioso, a iniciativa muda pouco a rotina das celebrações católicas.

"Chegamos à conclusão que pouca coisa muda para nossas comunidades eclesiais. Apenas nas celebrações com número superior a 300 pessoas deve ser exigido o comprovante de vacina ou exame recente de Covid-19 com resultado negativo. Todos recomendamos a vacina e acreditamos na sua eficácia", disse o arcebispo.

A Folha de Pernambuco também entrou em contato com a Primeira Igreja Batista do Recife, e foi informada que os representantes estariam disponíveis para mais informações, nesta terça-feira (28).  

Veja também

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado
Engenharia genética

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo
Coronavírus

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo