PERNAMBUCO

Comprovante de vacinação é exigido em igrejas e templos religiosos com mais de 300 pessoas no Estado

Celebração da Missa de Cinzas na Catedral da SéCelebração da Missa de Cinzas na Catedral da Sé - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Entrou em vigor, nesta segunda-feira (27), a flexibilização determinada pelo Governo de Pernambuco para igrejas e templos religiosos, permitindo 2,5 mil pessoas nos locais, ou 80% da capacidade, o que for menor e a ampliação no horário, das 5h à 1h da madrugada.

Porém, a partir de 300 frequentadores, existe a necessidade do controle seguro do esquema vacinal. 90% das vagas são para as pessoas que estão com a vacinação completa, ou seja, com a segunda dose da vacina ou com uma dose, no caso de vacina de dose única . Os outros 10% dos lugares são destinados ao público que tenha a confirmação da primeira dose e o exame RT-PCR feito 48 horas antes ou o antígeno realizado 24 horas antes da celebração.

“A gente conta com o apoio das paróquias, das igrejas, dos pastores e das diversas religiões, como eles já vêm fazendo. Têm muitas missas que você precisa agendar para comparecer e eles já estavam fazendo esse controle de 300 pessoas e respeitando os protocolos sanitários”, destacou a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Ana Paula Vilaça.

O que dizem os representantes religiosos

De acordo com o babalorixá Manoel Papai, representante do terreiro de candomblé Obá Ogunté- Sítio Pai Adão, as atividades abertas ao público ainda estão suspensas e o terreiro continua seguindo os protocolos sanitários contra a doença. 

“No momento, estamos com atividades restritas à quantidade de pessoas, os atendimentos presenciais são agendados e todos utilizam máscaras. A casa desde o início da pandemia está com as festas religiosas (aberta ao público) suspensas, ainda sem previsão de retorno. Quanto a determinação do governo referente às celebrações nós achamos de extrema importância esse controle. Estamos seguindo as determinações de precaução, visando a proteção do povo de terreiro e de toda a sociedade”, explicou o babalorixá Manoel Papai, representante do terreiro de candomblé Obá Ogunté- Sítio Pai Adão.

Segundo a presidente da Federação Espírita de Pernambuco, Cristina Pires, a instituição está trabalhando com mais reuniões e menos público e segue com a capacidade de 100 pessoas no local.

“A gente sempre orienta para as casas espiritas o cumprimento da legislação em vigor, e também, a maioria das nossas casas não comportam 300 pessoas ou mais, são poucas, nós aqui na sede comportamos 500 pessoas, e a gente optou por trabalhar com menos pessoas e mais horários disponíveis, voltando gradualmente e permitindo apenas 100 pessoas no momento”, explicou. 

A representante do grupo de jovens da Assembleia de Deus Campo do Recife, Thamires Mayara, afirma que ainda está aguardando o posicionamento do presidente da igreja a respeito da flexibilização e que a higienização é realizada todos os dias no local.

Por meio de nota divulgada pela Arquidiocese de Olinda e Recife, o arcebispo dom Fernando Saburido se mostrou favorável à medida. Segundo o religioso, a iniciativa muda pouco a rotina das celebrações católicas.

"Chegamos à conclusão que pouca coisa muda para nossas comunidades eclesiais. Apenas nas celebrações com número superior a 300 pessoas deve ser exigido o comprovante de vacina ou exame recente de Covid-19 com resultado negativo. Todos recomendamos a vacina e acreditamos na sua eficácia", disse o arcebispo.

A Folha de Pernambuco também entrou em contato com a Primeira Igreja Batista do Recife, e foi informada que os representantes estariam disponíveis para mais informações, nesta terça-feira (28).  

Veja também

Prefeitura inicia construção do Compaz Paulo Freire, no bairro do Ibura
Social

Prefeitura inicia construção do Compaz Paulo Freire, no bairro do Ibura

Polícia registra 12 ocorrências após show de João Gomes, maioria furto ou extravio de objetos
Marco Zero

Polícia registra 12 ocorrências após show de João Gomes, maioria furto ou extravio de objetos