Segurança alimentar

Pernambuco receberá R$ 233 milhões para merenda escolar, após reajuste de 34,1%

Recursos destinados à Região Nordeste superam R$ 1,68 bilhão

Governo federal concede reajustes a merenda escolar em todo o NordesteGoverno federal concede reajustes a merenda escolar em todo o Nordeste - Foto: Secretaria de Comunicação da Presidência

Pernambuco será o quarto estado nordestino com maior repasse do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para merenda escolar. Este ano, serão destinados aos pernambucanos R$ 233,3 milhões em recursos, um reajuste de 34,1% em relação aos valores de 2022. 

Recursos destinados à Região Nordeste superam R$ 1,68 bilhão. O aumento estava congelado há seis anos, desde o Governo Michel Temer.

No total, o orçamento do PNAE salta de R$ 4 bilhões para cerca de R$ 5,5 bilhões em 2023, o que assegura refeições mais saudáveis oferecidas de Norte a Sul para um público de cerca de 40 milhões de estudantes.

No geral, o reajuste médio aplicado em todas as 27 Unidades da Federação é de 36%. Há casos, como o do Distrito Federal, Roraima, Sergipe, Piauí e Maranhão, em que o percentual supera a média nacional. A Bahia, onde moram 26% dos nordestinos, terá repasse de R$ 383 milhões (31,7% de reajuste), o maior entre os estados nordestinos.

“Todos os estados brasileiros e mais o Distrito Federal serão contemplados com aumento de recursos. No Distrito Federal, por exemplo, o aumento supera os 50%. Estados como Sergipe, Roraima, Piauí e Maranhão conseguiram aumento superior a 40%, quando comparamos com os recursos previstos para 2022. Estamos falando de comida de qualidade, essencial para o desenvolvimento das nossas crianças e jovens de todo o país”, ressaltou o ministro da Educação, Camilo Santana.


 

Veja também

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto no Irã pela morte do presidente Raisi
MUNDO

Aiatolá Khamenei anuncia cinco dias de luto no Irã pela morte do presidente Raisi

Líderes globais reagem à morte do presidente do Irã, após acidente de helicóptero
MUNDO

Líderes globais reagem à morte do presidente do Irã, após acidente de helicóptero

Newsletter