Boletim

Em Pernambuco, 30% dos casos graves da Covid-19 não resistiram à doença

AtendimentoAtendimento - Foto: Sílvio Ávila/AFP

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (4), 1.031 novos casos da Covid-19, sendo 45 (4%) deles casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e os outros 986 (96%), leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. 

Agora Pernambuco totaliza 131.230 casos confirmados, sendo 25.465 graves e 105.765 leves. Desses 25.465 pacientes que foram diagnosticados com SRAG associada à infecção pelo novo coronavírus, sendo, portanto, classificados como graves, 30% não conseguiram se recuperar e morreram. São 7.645 vidas perdidas no Estado. 

Os casos de SRAG associada à Covid-19 aparecem em maior proporção em pacientes acima dos 30 anos, com os jovens abaixo dessa faixa etária apresentando poucas complicações em decorrência da doença, embora não estejam imunes. 

Distribuição dos casos de SRAG por faixa etária: 

0 - 9 anos: 544
10 - 19 anos: 288
20 - 29 anos: 1.592
30 - 39 anos: 3.468 
40 - 49 anos: 3.959
50 - 59 anos: 4.225 
60 - 69 anos: 4.089 
70 - 79 anos: 3.897 
acima de 80 anos: 3.403

Divisão de casos por gênero:
Masculino: 12.846 - 50,4% 
Feminino: 12.619 - 49,6%

A mortalidade entre os pacientes que desenvolvem quadros mais graves da doença, porém, é muito mais expressiva entre os mais velhos. Enquanto a faixa etária entre 30 e 39 anos concentra 236 mortes, o grupo acima de 80 anos regista mais de dois mil falecimentos. As doenças pré-existentes, mais presentes à medida em que envelhecemos, são um complicador comprovado nos casos de infecção pelo novo coronavírus. 

Distribuição dos óbitos por SRAG por faixa etária: 

0 - 9 anos: 47
10 - 19 anos: 22
20 - 29 anos: 89
30 - 39 anos: 236 
40 - 49 anos: 475
50 - 59 anos: 1.013 
60 - 69 anos: 1.678 
70 - 79 anos: 1.978 
acima de 80 anos: 2.107

Divisão de óbitos por gênero:
Masculino: 4.193 - 54,8% 
Feminino: 3.452 - 45,2%

No boletim desta sexta, foram confirmados mais 26 óbitos (12 do sexo masculino e 14 do sexo feminino). Esses pacientes tinham idades, justamente, entre 30 e 90 anos - 30 a 39 (2), 40 a 49 (2) 50 a 59 (1), 60 a 69 (7), 70 a 79 (6), 80 anos ou mais (8). Eles eram residentes nos municípios de Afogados da Ingazeira (1), Altinho (1), Arcoverde (1), Bom Jardim (1), Cabo de Santo Antão (1), Caruaru (4), Olinda (1), Paranatama (1), Paulista (5), Petrolina (1), Recife (7), Santa Maria da Boa Vista (1) e Goiana (1). 

Essas mortes aconteceram entre os dias 27 de abril e essa última quarta-feira (2). Das 26 vítimas, 24 apresentavam comorbidades confirmadas: doença cardiovascular (15), diabetes (14), hipertensão (7), doença renal (3), tabagismo/histórico de tabagismo (3), câncer (3), doença respiratória (2), etilismo (2), doença hepática (1), AVC (1) e imunossupressão (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. As outras duas pessoas estão em investigação. 

Entre os casos de SRAG ativos no momento, 59 pacientes fazem isolamento domiciliar, enquanto 2.561 encontram-se internados em leitos de enfermaria e outros 196 estão em regime de terapia intensiva (UTI). Esses dados correspondem aos pacientes que têm diagnóstico já fechado para a Covid-19, não contabilizando aqueles internados com quadro de SRAG ainda aguardando resultado de exame laboratorial. Outros 7.427 casos ativos no Estado são de pacientes com sintomas leves, sem necessidade de internação. 

Recuperados
Das 131.230 pessoas infectadas pelo novo coronavírus com notificação oficial da SES-PE, 113.538 estão recuperadas, o que equivale a 86,51% dos casos totais. Entre os pacientes graves notificados pela SES-PE (25.564), 15.004 conseguiram se recuperar, até o momento, o que representa 58.9% de cura entre os casos de SRAG. 

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria