Pernambuco registra novo recorde na redução de roubos

Para o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, os investimentos na ciência e tecnologia nas investigações têm ajudado nessa redução de crimes

RoubosRoubos - Foto: Portal FolhaPE

Pernambuco manteve em queda em relação ao número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), o mês passado registrou 5.691 CVPs, enquanto houve 7.001 casos no mesmo período período, no ano passado. Isto significa uma retração de 18,71%. Quando se leva em consideração os últimos 25 meses, o Estado têm o período mais longo de queda neste crime, desde a implantação do Pacto pela Vida, no ano de 2007.

Para o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, os investimentos na ciência e tecnologia nas investigações têm ajudado nessa redução de crimes em Pernambuco. “Estamos no 25º mês de redução no número de assaltos e roubos. Isso faz parte da política pública, do Pacto Pela Vida. Um conjunto de ações que ações que foi implantado em 2017 e 2018. Agora, em 2019, tivemos novas contrações e colocamos mais ações de inteligência nas atividades policiais. A Polícia Civil está investigando melhor. A gerência de Polícia Científica está investigando com mais celeridade e mais assertividade nos laudos policiais”, explica Antônio de Pádua.

Leia também:
Número de roubos cai por dois anos consecutivos em Pernambuco

De acordo com a SDS, 42.164 ocorrências foram evitadas num período de dois anos, fazendo que Pernambuco batesse o recorde sucessivo de queda em roubos. No mês passado, a pasta de segurança afirma que foram 1.310 casos a menos. Embora todas as regiões tenham reduzido nos assaltos e roubos, a Zona da Mata é a que apresenta a maior retração, com um decréscimo de 28,23% nos crimes em relação a setembro do ano passado. Foram 516 roubos em 2019 contra 719 registros de 2018. Logo em seguida, vem a Região Metropolitana do Recife (exceto a capital), com 1.660 crimes contra o patrimônio, 23,64% a menos que o ano anterior, com 2.174 CVPs.

Quando se faz uma comparação dos acumulados de cada ano, 2019 também teve redução em relação a 2018. Neste ano, entre janeiro e setembro, foram registrados 62.005 crimes contra o patrimônio, enquanto o mesmo período do ano passado foram notificados 73.275 roubos, tendo uma queda de 15,36%. “A gente sabe que esses números são altos e ainda temos que reduzir. Então, estamos apostando em ciência e tecnologia, com o RG biométrico e com o banco de perfis genéticos da Polícia Científica”, enfatiza o secretário de defesa social.

Saldo positivo

O Estado teve saldo positivo em relação à recuperação de celulares também. Nos nove primeiros meses deste ano, as polícias recuperaram 6.875 aparelhos móveis. Este é um acréscimo de 85% quando comparado ao mesmo acumulado de 2018, quando houve 3.726 apreensões. Setembro também foi o único mês, desde a existência do Pacto pela Vida, em que não houve investidas consumadas a instituições financeiras no Estado, incluindo os bancos.

 

Veja também

Na mira da gestão Bolsonaro, sistema de monitoramento brasileiro é único
Inpe

Na mira da gestão Bolsonaro, sistema de monitoramento brasileiro é único

Estudo chinês amplo aponta segurança da vacina contra Covid-19 de SP
Coronavírus

Estudo chinês amplo aponta segurança da vacina contra Covid-19 de SP