vacinação

Pernambuco segue força-tarefa para ampliação da cobertura vacinal de crianças dos 5 aos 11 anos

Até o momento, apenas 31,85% do público recebeu a primeira dose

Vacinação em criançasVacinação em crianças - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Pernambuco segue intensificando a vacinação contra a Covid-19 em crianças entre 5 e 11 anos de idade. Diante da baixa cobertura vacinal para esta faixa etária, tem sido realizada uma força-tarefa ao longo desta semana para alavancar a aplicação da primeira dose neste grupo, com encerramento no sábado (26), no “Dia C” de vacinação

Precisamos fazer deste final de semana um momento de celebração e incentivo à vacinação, especialmente das crianças de 5 a 11 anos. Vacinar as crianças é uma condição primordial para diminuir a circulação viral e também para proteger nossas crianças, que são o nosso futuro. Todas as cidades pernambucanas estarão com os estoques abastecidos e mobilizadas para o Dia ‘C’ de vacinação”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, André Longo,  em coletiva concedita nesta quinta-feira (24). 

A expectativa do Governo do Estado é que 1.182.444 crianças entre 5 e 11 anos se vacinem contra a Covid-19. No entanto, até o momento, apenas 32% do público recebeu a primeira dose. Traduzindo em números, 376.641 crianças foram vacinadas, de acordo com os últimos dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). 

A superintendente de Imunizações da SES-PE, Ana Catarina de Melo, reforçou a importância dos municípios ampliarem o acesso da população à imunização, assim como organizarem seus estoques para garantir a conclusão dos esquemas vacinais dos pequenos. “Ao longo da semana, muitas ações foram realizadas nas escolas, ambiente de grande circulação das crianças. Agora, os gestores municipais devem realizar ações que desburocratizem a vacinação, facilitando o acesso dos seus munícipes. Também é preciso ficar atento ao período da aplicação das segundas doses naqueles que iniciaram seus esquemas com Coronavac”, pontuou.

Mãe de Maycon Douglas, de apenas 10 anos, Nayara Paula de Oliveira afirmou ser resistente à aplicação da vacina no filho. No entanto, após o filho contrair a doença, ela agora mostra o alívio por imunizar o pequeno. A auxiliar de cabeleireiro levou o filho na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), um dos polos de vacinação infantil.

"É importante para prevenir a doença. Eu já vacinei ele com todas as vacinas, estava receosa com essa, mas após ele pegar, voltei atrás e resolvi vacinar. Agora, com exceção dos dois menores, todos estão vacinados lá em casa. Isso traz tranquilidade", contou a recifense de 31 anos. 

Segundo a SES-PE, Pernambuco distribuiu, nesta quinta, 519 mil primeiras doses às crianças, entre Pfizer e Coronavac. Ao todo, segundo a pasta, mais de 1,3 milhão de doses - entre primeira e segunda - para o público infantil já foram distribuídas aos municípios do Estado.

Veja também

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA
Mundo

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho
Economia

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho