Pernambuco tem primeira morte suspeita por arbovirose de 2018

Notificação foi de uma paciente natural de Moreno, na RMR, que faleceu no dia 26

Aedes aegypti Aedes aegypti  - Foto: Rafael nedder meyer/Fotopress

Pernambuco registrou a primeira morte suspeita por arboviroses em 2018. A informação está no novo boletim de monitoramento de dengue, zika e chikungunya divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta quinta-feira (01), que considera os casos até o último dia 27. Segundo a pasta, a vítima é uma mulher de 39 anos residente na cidade de Moreno, na Região Metropolitana do Recife. O óbito aconteceu no último dia 26.

Segundo a Prefeitura de Moreno, a investigação está na fase inicial. Sabe-se que a mulher não buscou atendimento na cidade e que o falecimento foi notificado na UPA do Curado, em Jaboatão dos Guararapes, também na RMR. O Setor de Eepidemiologia de Moreno promete divulgar mais informações sobre o caso na próxima semana, depois de uma visita residencial à família da paciente. Não se sabe ainda se ela tinha alguma outra doença associada que pode ter agravado o quadro. Segundo a SES, no mesmo período do ano passado foram notificadas quatro mortes por arboviroses.

Leia também:
O risco da arbovirose em casas de veraneio
Vírus primos da zika também causam má-formações em fetos de roedores


O boletim ainda apontou que já houve, este ano, 408 registros de dengue, sendo 20 confirmados e 50 descartados. De chikungunya, são 100 notificados e dois confirmados. Já em relação ao zika, foram 14 casos notificados. Oito grávidas foram notificadas por quadro compatível com arboviroses.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria