Pernambuco tem vencedor no Prêmio Jovem Cientista

Na categoria Ensino Superior, a primeira colocação ficou com o estudante de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco Célio Henrique Rocha Moura, que apresentou o projeto “Os valores naturais das Unidades de Conservação do Recife: Mata

Estudante de Pernambuco foi o vencedor da categoria Ensino Superior do Prêmio Jovem CientistaEstudante de Pernambuco foi o vencedor da categoria Ensino Superior do Prêmio Jovem Cientista - Foto: Marcelo Gondim/CNPq

É de Pernambuco o vencedor, na categoria Ensino Superior, da 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista. O estudante de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco Célio Henrique Rocha Moura apresentou o projeto “Os valores naturais das Unidades de Conservação do Recife: Mata de Dois Irmãos e Mata do Engenho Uchôa”. Segundo Clécio, a ideia era avaliar a conservação da natureza do Recife a partir das percepções das comunidades do entorno dessas unidades de conservação. “Nós estudamos as demandas dessa população e como elas seriam inseridas nos métodos de gestão da Prefeitura e do Governo do Estado, em relação aos espaços de conservação”, explicou o estudante.

Leia também:
Brasil não precisa do Escola sem Partido, defende ministro da Educação
Enem tem menor percentual de faltantes desde 2009


A pesquisa foi iniciada em 2016,  e desenvolvida no Laboratório da Paisagem - que é um núcleo do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPE - e finalizada um ano depois. “Nós fizemos uma análise da população com esses espaços percebendo que elas são hostis quando se trabalha de ocupação, extrativismo e até as trilhas feitas dentro dessas matas. Então o trabalho era promover a melhoria dessa relação de forma a preservar o patrimônio natural”, afirmou Clécio. O anuncio da premiação surpreendeu o estudante, até pela concorrência ter sido a nível nacional. Para ele, falar sobre conservação do patrimônio natural dentro da arquitetura e urbanismo é algo que ainda está crescendo. "Fiquei sem acreditar e achei que era um trote quando me avisaram do prêmio. A ficha caiu dois dias depois”, relembrou.

O Prêmio Jovem Cientista, cujo tema deste ano foi “Inovações para Conservação da Natureza e Transformação Social”, contempla as categorias Mestre e Doutor; Ensino Superior; Ensino Médio; Mérito Científico (para um cientista de destaque em áreas relacionadas ao tema da edição) e Mérito Institucional (para instituições dos ensinos médio e superior com o maior número de trabalhos qualificados). Nesta edição, com o objetivo de reforçar a importância da busca por inovações para conservar os recursos naturais e consolidar as transformações sociais, o Prêmio propôs linhas de pesquisas que abordam temas como agricultura familiar, restauração florestal, tecnologias de gestão e economia criativa, mudanças climáticas, inclusão digital, entre outros. Além de Pernambuco, há vencedores de Alagoas, Rio Grande do Sul, Pará e São Paulo.

A entrega das premiações será realizada em dezembro, em solenidade no Palácio do Planalto. A 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)/ Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e Banco do Brasil, e apoio Embaixada do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte no Brasil

"O Prêmio Jovem Cientista é a mais importante iniciativa do CNPq na divulgação e valorização da ciência para a sociedade brasileira. Motiva e prepara os jovens cientistas por um lado e, por outro, possibilita uma grande divulgação para toda a sociedade de pesquisas realizadas no país”, afirmou o professor Mario Neto Bordes, presidente do CNPq

 

Veja também

Com avanço de casos de Covid-19, oxigênio falta em cinco cidades do interior do Amazonas
Pandemia

Com avanço de casos de Covid-19, oxigênio falta em cinco cidades do interior do Amazonas

Um Biden emocionado vai para Washington na véspera da inauguração
EUA

Um Biden emocionado vai para Washington na véspera da inauguração