Saúde

Pernambuco valida teste RT-PCR para detecção do Câncer de Colo do Útero

Exame tem a capacidade de identificar o DNA do Papilomavírus Humano (HPV)

Kit Nacional de Biologia MolecularKit Nacional de Biologia Molecular - Foto: Miva Filho/SES-PE

Leia também

• Hospital do Câncer de Pernambuco inaugura instalação no Recife

• Saúde do homem: rastreio do câncer de próstata o ano todo; ouça

O Governo de Pernambuco lançou, nesta segunda-feira (12), os testes de validação do Kit Nacional de Biologia Molecular para detecção do câncer de colo de útero. A iniciativa tem parceria da Secretaria de Saúde do Recife e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). Com um baixo custo, o exame tem a capacidade de identificar o DNA do Papilomavírus Humano (HPV). No Estado, a enfermidade faz 300 mulheres de vítimas por ano.

Durante a manhã desta segunda, 16 pacientes se submeteram à coleta do material ginecológico na Upinha Fernanda Wanderley, no bairro da Linha do Tiro, na Zona Norte do Recife.

Nos dias atuais, a maioria das coletas preventivas para detecção do câncer de colo de útero, no Brasil, é feita nas mulheres por meio do exame citopatológico, conhecido popularmente de Papanicolau. A nova plataforma utiliza a mesma tecnologia utilizada nos exames de detecção da Covid-19, por meio do RT-PCR. Esta análise que identifica o HPV através do DNA tem resultados mais rápidos - os do Papanicolau saem, em média, em 30 dias, e os por PCR Teste, em 15. Além disso, o Kit é mais sensível e eficaz no diagnóstico. Tudo isso com um valor que poderá ser absorvido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O novo teste faz parte do Programa “Útero é Vida”, que tem como meta reduzir os números de câncer de colo do útero no Estado. Para a validação Kit Nacional na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vão ser feitos um total de 1.500 testes, nos próximos dias. Outras oito unidades dos Distritos II e VII do Recife, mais a Upinha Fernanda Wanderley, participam dessa fase de trabalhos. Na segunda etapa, a partir da liberação da Anvisa, o Kit Nacional poderá ser usado em larga escala em Pernambuco.

Durante o lançamento, o secretário estadual de Saúde, André Longo, ressaltou o envolvimento de entidades nacionais e internacionais no Programa “Útero é Vida”. “Várias instituições se reuniram para mudar o cenário do câncer de colo do útero em Pernambuco e no Brasil. Esse kit permite um diagnóstico com maior segurança, gerando uma comodidade maior para a mulher. Se o exame dela der negativo, por exemplo, essa mulher só precisará fazer um novo exame a cada cinco anos. O desenvolvimento desse kit nacional vai ser um diferencial no diagnóstico dessa doença, que mata uma mulher por dia, em Pernambuco”, afirmou André Longo.

Representante da OPAS/OMS no Brasil, Socorro Gross explicou que o sucesso dos testes do Kit está alinhado a uma perspectiva que ultrapassa as fronteiras de Pernambuco. “A coisa mais difícil que temos é o diagnóstico. Se não temos um diagnóstico que seja certo, acessível para nossos países e seja aceito por nossas mulheres, nós não temos como fazer um diagnóstico que precisamos para um câncer que é curável. Por isso, o teste é relevante não só para Pernambuco, mas para todo sistema de saúde do Brasil e dos países pan-americanos”, enfatizou Socorro Gross.

A dirigente da OPAS ainda enfatizou a representatividade desse novo passo do "Útero é Vida" para as mulheres. “O custo da testagem com outros kits é muito alto. E esse kit, que tem valor mais acessível, vai melhorar a linha de cuidado do câncer do colo de útero para que se possa eliminá-lo como um problema de saúde pública. É uma iniciativa que vai para as mulheres e para a família. Quando uma mulher deixa de morrer de um câncer que dá muito tempo para ser diagnosticado, que pode ser evitado, eu me sinto representada como mulher”, concluiu.

Veja também

Júri do julgamento de Trump inicia 2º dia de deliberações
mundo

Júri do julgamento de Trump inicia 2º dia de deliberações

Ministro do Gabinete de guerra de Israel pede eleições antecipadas, e premier reage
guerra no oriente médio

Ministro do Gabinete de guerra de Israel pede eleições antecipadas, e premier reage

Newsletter